Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mercedes atenta concorrncia

19 de Fevereiro, 2018

Na ltima temporada a Ferrari venceu a primeira corrida do ano na Austrlia s que a Mercedes veio a recuperar depois

Fotografia: GABRIEL BOUYS | AFP

A Ferrari foi o principal rival da Mercedes, no caminho para o quarto campeonato consecutivo de pilotos e construtores no ano passado, enquanto a Red Bull venceu três corridas e espera-se que seja ainda mais forte em 2018. Todavia, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, acredita que McLaren e Renault têm capacidade de voltarem fortes novamente.
\"Este é o pináculo do desporto a motor, então, tem de respeitar cada equipa e os principais pilotos\", disse Wolff ao Motorsport.com.  \"Levamos a Ferrari a sério, levamos a Red Bull a sério, levamos a McLaren a sério, e levamos a sério a Renault também. Esses, podem lutar por um campeonato e podem surpreender-nos\".
Disse mais. \"Eu quero manter a humildade, esperar a luta com todas essas equipas e se conseguimos alinhar as peças como fizemos no ano passado, então, vamos vencer as corridas , vamos lutar por campeonatos e se não o fizermos, não teremos sido bons o suficiente\".
Na última temporada, a Ferrari venceu a primeira corrida do ano, na Austrália e pareceu que ia acabar com o jejum de títulos da Empresa, conquistado pela última vez por Kimi Raikkonen em 2007. Depois do GP de Mônaco, Sebastian Vettel ficou 25 pontos à frente de Lewis Hamilton, principal candidato da Mercedes para o campeonato.
Entretanto, a Mercedes recuperou a forma na temporada, a Ferrari encontrou dificuldades devido aos erros de pilotagem e de baixa confiabilidade, o que permitiu que Hamilton conquistasse o campeonato,  com duas etapas de antecedência.
\"A forma como ele levou o carro à pista foi excepcional, o passo que eles levaram durante o Inverno,  provavelmente foi o maior de todas as equipas\", disse Wolff sobre o desafio apresentado pela Ferrari em 2017. \"Estou feliz por termos ficado firmes. Tivemos um recorde de 11 corridas vencidas, contra cinco da Ferrari, e os resultados nunca mentem\".
Por sua vez, a Force Índia terminou em quarto lugar no campeonato de construtores nos últimos dois anos, disputa a temporada 2018 da Fórmula 1 com um novo fornecedor de lubrificantes. Trata-se da Ravensberger Schmierstoffvertrieb GmbH, que fabrica lubrificantes sob o nome Ravenol desde 1946, e tem a sua sede em Werther, na Alemanha.
Desta forma, a Force Índia abandonou o gigante da Malásia Petronas, que forneceu lubrificantes para a equipa como parte de seu acordo de motores com a Mercedes.
\"Estou feliz por receber a Ravenol na equipa, enquanto preparamos o início da temporada de 2018\", disse Vijay Mallya, chefe da Force India.\"A Fórmula 1 representa uma oportunidade fantástica para a Ravenol alcançar uma grande audiência global e aumentar o conhecimento sobre os seus produtos de alta qualidade. Esperamos uma parceria bem-sucedida a trabalhar com a Ravenol, para atingir os seus objectivos de marketing\".
O novo Force Índia vai ser apresentado no dia 22 de Fevereiro, passa a ter o nome da Ravenol na lateral, e também aparece nos macacões dos pilotos Sérgio Pérez e Esteban Ocon.