Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mercedes elogia postura da Pirelli após incidentes

05 de Julho, 2013

Equipa de Totó Wolff manifesta apoio a posição assumida pela Perelli

Fotografia: AFP

Totó Wolff referiu que a Pirelli agiu correctamente ao anunciar que ninguém devia ser responsabilizado pelo que aconteceu. “Como uma fabricante nunca se quer estar associado à falta de segurança, mas não se pode esperar que uma fornecedora venha a público dizer que os seus pneus não são seguros”, declarou ao site da revista inglesa “Autosport”.

Totó Wolff disse estar satisfeito com a promessa da fornecedora de começar a dar informações mais específicas e directas sobre o modo como as equipas devem lidar com os pneus e minimizou os problemas como os rebentamentos registados em Silverstone.

“Muitas equipas trocam os pneus e obviamente há uma faixa de pressões que se pode usar. Penso que a Pirelli passa a ser mais clara ao alertar as equipas em termos de ângulo de sopé na pressão dos pneus e na trocar traseiros”, afirmou.

“A maioria das equipas inverte os pneus e faz isso há muitas corridas”, garantiu. Totó Wolff negou que haja qualquer tensão entre a Mercedes e a Pirelli, quer pelos problemas com os seus pneus, quer pelo polémico caso dos testes secretos que levaram a escuderia a julgamento no Tribunal Internacional da FIA.

“A segurança é uma prioridade e este é o momento em que a F-1 precisa de mostrar união e concentrar-se em resolver os problemas. Seja lá o que for que a Pirelli esteja a fazer, na Mercedes vamos continuar a apoiá-la”, afiançou.


Às equipas

Construtora de pneus
realça apoio recebido


O comunicado divulgado pela Pirelli na segunda-feira foi interpretado por algumas equipas da Fórmula 1 como uma tentativa de se desresponsabilizar dos acidentes com pneus no GP de Silverstone.

O director desportivo da marca italiana, Paul Hembery, voltou a garantir que tudo não passou de um mal-entendido.“Contrariamente ao que possam pensar algumas pessoas, temos tido colaboração e o apoio de equipas, pilotos, FIA e FOM. De forma alguma, quisemos criar argumentos para atacar alguém. Temos responsabilidades e o nosso comunicado anterior indica isso”, afirmou.

A passagem do comunicado que intrigou as equipas referia que uma das causas dos rebentamentos na Inglaterra tinha sido a troca de pneus traseiros combinada com o alto ângulo de inclinação e a baixa pressão dos pneus.


“Acontece que não temos o total controlo nos elementos do uso dos pneus. Precisamos da contribuição de todos e temos recebido um amplo apoio de todas as partes envolvidas, o que nos deixa muito gratos”, conclui.


Este mês

Alonso e Filipe Massa
nos testes de Silverstone


A Ferrari anunciou que vai utilizar apenas os seus pilotos titulares, Fernando Alonso e Felipe Massa, nos próximos testes da Fórmula 1 que se realizam entre os dias 17 e 19, em Silverstone.

Os testes destinavam-se jovens pilotos, mas Federação Internacional de Automobilismo (FIA) decidiu após os graves problemas de pneus no último GP da Inglaterra que outros pilotos possam participar.

A escuderia italiana resolveu que o espanhol e o brasileiro deviam fazer os testes em Silverstone para tentar obter respostas sobre os pneus da Pirelli.
“É muito importante ter esta oportunidade para tentar saber algo novo”, disse o director desportivo da Ferrari, Massimo Rivola.

“Obviamente, o teste é realizado pelos actuais pilotos, pois não teria sentido fazêlos com os jovens sem a experiência”, declarou. O teste de Silverstone realiza-se entre o GP da Alemanha, que se disputa fim-de-semana, em Nurburgring, e o da Hungria no dia 28, em Budapeste.