Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mercedes retoma domínio com "pole" de Rosberg

29 de Setembro, 2015

Pode largar das boxes depende do estrago causado pelo acidente sofrido nos segundos finais do treino.

Fotografia: AFP

Os holofotes da Fórmula 1 voltaram novamente para a disputa interna na Mercedes, no Japão, depois da equipa ser surpreendida pela Ferrari, no GP de Singapura, na semana passada. Sem conseguir acompanhar os rivais, a equipa italiana viu Lewis Hamilton e Nico Rosberg disputarem a pole position, com o triunfo do alemão sobre o inglês, em Suzuka.

Rosberg facturou a  segunda pole da temporada, ao marcar 1min32s584, superou por pouco Hamilton, que registou 1min32s660. "Foi uma performance muito forte da equipa. É um regresso muito bom de todaa  equipa depois de um fim de semana difícil em Singapura", comemorou o alemão, quarto na corrida do fim de semana passado - Hamilton, líder do campeonato, não completou a prova.

Apesar da pista seca, que contrastou com os treinos livres de sexta-feira, o treino em Suzuka reservou um susto para os adeptos. Nos instantes finais da sessão, o russo Daniil Kvyat cometeu um erro na saída da curva 10, rodou na pista e até capotou a sua Red Bull. Antes disso, a Mercedes impôs o domínio desde o Q1, retomou o controlo que demonstrara desde o início do ano, antes de ser superada de forma inesperada em Singapura pela Ferrari. Desta vez, a Williams esteve à altura da equipa italiana para protagonizar boa disputa com Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen.

E a Red Bull ficou fora da luta pelas primeiras posições.  O finlandês Valtteri Bottas obteve o terceiro tempo, atrás apenas da Mercedes, ao exibir grande performance, com o tempo de 1min33s024. Entre ele e Massa, seu companheiro de Williams, ficou Vettel, com 1min33s245. O brasileiro oscilou entre terceiro, quarto e quinto desde o Q1. No Q3, sessão final do treino, não passou do 1min33s337 e obteve o quinto lugar.

O Top 10 teve ainda Raikkonen, sexto lugar, seguido do australiano Daniel Ricciardo, do francês Romain Grosjean, do mexicano Sergio Pérez e de Daniil Kvyat. O russo não chegou a registar tempo. Pode largar das boxes depende do estrago causado pelo acidente sofrido nos segundos finais do treino.

CONFIRMAÇÃO
McLaren pretende
contar com Jenson Button

Preocupada com os rumores que cercam o nome de Jenson Button, no paddock de Suzuka, a McLaren veio a público para reiterar o  desejo de contar com o piloto inglês na próxima temporada da Fórmula 1. Sem definir o  futuro, Button já cogitou até disputar o Mundial de Endurance, também organizado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

"Jenson é um tipo fantástico, um campeão mundial e representa uma grande parte da família Honda e McLaren. Ele está connosco há seis temporadas. Temos contrato com ele e queremos que ele fique. Gostamos muito dele", disse Jonathan Neale, chefe de operações da McLaren, em entrevista.

Neale fez o apelo em razão dos rumores, que citam o nome de Button no paddock de Suzuka, no último fim de semana do GP do Japão. De acordo com os boatos, o piloto tem grandes oportunidades de deixar a categoria no fim do ano. O anúncio da sua despedida pode ocorrer até no domingo, ao fim da corrida japonesa.

Button está insatisfeito com a McLaren, desde o ano passado, quando o seu contrato demorou para ser renovado para a temporada 2015. A direcção da equipa inglesa prolongou a negociação até a última hora, passou a mensagem de que o piloto não era mais prioridade, após a confirmação de que a equipa ia ter Fernando Alonso neste ano.