Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mestre Cheno prepara ippon contra Quintino

Àlvaro Alexandre - 13 de Outubro, 2016

O Mestre Cheno, como é conhecido, não reconhece a idoneidade do candidato Quintino Cabral,

Fotografia: Jornal dos Desportos

Um ippon está à vista na vitória de Edilson Júlio, líder da lista B, concorrente às eleições de renovação de mandatos na Associação Provincial de Judo de Luanda, agendadas para sábado, às 10h00, na Cidadela Desportiva. O Mestre Cheno, como é conhecido, não reconhece a idoneidade do candidato Quintino Cabral, concorrente da lista A.

Edilson Júlio justificou que a Comissão Eleitoral atropelou a Lei do Desporto (Lei nº05/2014) ao aprovar a elegibilidade da candidatura de Quintino Cabral."O candidato Quintino Cabral está suspenso de todas as actividades pela Federação Angolana de Judo desde o dia 16 de Janeiro de 2015 nos termos do artigo 21, nº3 e nº4 do Regulamento de Disciplina da instituição. Portanto, remeti o documento à Comissão Eleitoral no dia 3 de Outubro de 2016, às 15h15 para a impugnação da lista A", disse.

Face ao silêncio da Comissão Eleitoral sobre o pronunciamento da ilegibilidade de Quintino Cabral, Edilson Júlio promete dirigir "uma petição aos órgãos superiores de justiça para repor a legalidade". O Mestre Cheno sustenta que "se até amanhã, um dia antes das eleições, a Comissão Eleitoral não der um parecer favorável, não há outra opção".

"Vou retirar-me da corrida eleitoral. Não concorro ao cargo de presidente de direcção da Associação com um adversário suspenso pela Federação", disse.Edilson Júlio argumenta que Quintino Cabral ficou na Federação mais de 20 anos, durante o qual exerceu cargos directivos com destaque de presidente de direcção, em oito anos.

PROGRAMA  ELEITORAL
Edilson Júlio estabeleceu como prioridade no seu mandato, a aquisição de uma sede social para a Associação de Judo de Luanda. "Vamos trabalhar para conseguir uma instalação a fim de acomodar com dignidade os membros de direcção. É triste ver os responsáveis exercerem a actividade laboral em casa alheia", anunciou.

Os serviços administrativos vão merecer mais atenção do elenco do Mestre Cheno: "Vamos criar um sistema administrativo baseado na lisura, e proporcionar incentivos para unir a família do judo, que está em fracções". No capítulo técnico, a direcção vai criar o Centro de Treinos em Luanda, Comissão de Graduação e Arbitragem. Para o sucesso da empreitada, Cheno vai fomentar políticas para treinos  e desenvolvimento de judo .