Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Michael Johnson lamenta ausência de vitalidade

13 de Dezembro, 2013

O lendário ex-velocista norte-americano Michael Johnson

Fotografia: AFP

 Detentor de quatro medalhas de ouro olímpicas, Johnson, que possui até hoje o recorde dos 400 m rasos, lamentou a falta de iniciativa da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) para dar mais vitalidade ao desporto. “Para ser sincero, acho que, sem os Jogos Olímpicos, o atletismo estava morto, já tinha desaparecido da face da Terra”, afirmou.

Apesar do surgimento de Usain Bolt, que ajudou a manter a popularidade da modalidade, Johnson alega que a IAAF ficou passiva demais e devia ter aproveitado mais o potencial mediático do astro jamaicano.”Ninguém pode reclamar de Usain Bolt, ele é a personificação do atletismo. Mas a IAAF não trabalha com ele para promover o desporto”, lamentou. “Se eles o convidassem para trabalhar na promoção do atletismo, e não apenas para promover Usain Bolt, tenho a certeza de que ele aceitava”, opinou.