Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Militares assumem favoritismo

Jorge Neto - 15 de Fevereiro, 2020

Fotografia: Vigas da Purificao | Edies Novembro

Melhorar as exibições e conquistar a vitória são aos grandes objectivos da equipa do 1º de Agosto na recepção do Santa Rita de Cássia do Uíge, amanhã, às 17h00, no estádio 11 de Novembro, desafio que pode servir para cimentar a liderança do Girabola Zap. A referida análise foi feita, ontem, à imprensa, pelo técnico-adjunto Ivo Traça, que sublinha que os rubro-negro podem jogar mais e mostrar um rosto diferente já amanhã.

\"A equipa está muito motivada com a vitória no Lubango, porque quando se ganha há sempre motivação, alegria e vontade. É verdade que não existem jogos fáceis, o Santa Rita virá para nos dificultar o máximo possível, mas de qualquer das formas nós iremos fazer o nosso trabalho e jogar para vencer o jogo no domingo (amanhã)\", disse. Se não houver uma contrariedade de última hora, a equipa técnica vai optar por repetir o mesmo onze que utilizou diante do Desportivo da Huíla no desafio anterior.

\"Em princípio tivemos a sorte deste jogo não virmos com nenhum jogador lesionado, temos os atletas todos em condições e amanhã (hoje) faremos mais um treino e depois desta sessão é que vamos decidir se haverá uma troca ou não de um ou outro jogador no onze\", defendeu o auxiliar de Dragan Jovic. Os militares lideram a tabela de classificação e jogam já com o conhecimento do resultado do desafio do arqui-rival, Petro de Luanda, segundo classificado, numa partida onde assume todo o favoritismo.

\"Sabemos que vamos enfrentar um Santa Rita motivado, por enfrentar o 1º de Agosto, mas nós temos os nossos objectivos definidos e a jogar em casa só podemos pensar na conquista dos três pontos e numa boa exibição\", sublinhou Ivo Traça.

Os agostinos vêm de uma sequência de um empate e uma vitória no campeonato nacional, diante do Ferrovia do Huambo e do Desportivo da Huíla, deslocações feitas na altitude, que tiveram finais diferentes e que atrasaram a liderança dos rubro-negro, agora de regresso à casa querem manter-se na senda dos triunfos.

O ataque militar, depois de iniciar em grande a segunda volta do Girabola Zap, marcando quatro golos ao Progresso Sambizanga, baixou de produtividade, pois finalizou apenas duas vezes nos últimos dois desafios e tem a oportunidade de recuperar a sua pontaria na recepção diante do Santa Rita de Cássia do Uíge.

Na primeira volta do campeonato, o tetracampeão nacional goleou a formação católica, no estádio 4 de Janeiro, por 4-1, com Buá, Kila, Leonel e Zito Luvumbo a serem os protagonistas, numa partida resolvida no segundo tempo.O duelo de amanhã, em Luanda, será entre o melhor ataque da prova, com 38 golos,  contra a defesa mais batida, com 30. Em sentido oposto, a defesa do 1º de Agosto é a segunda menos batida, com oito tentos, e o ataque dos católicos é o terceiro menos finalizador, com 13.