Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Militares terminam invictas

Melo Clemente - 03 de Dezembro, 2015

Equipa militar passeou ontem toda a sua classe diante da formação nigeriana

Fotografia: José Cola

Contra todas as expectativas, a formação do 1º de Agosto venceu ontem, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, com toda a naturalidade, a congénere do Dolphins da Nigéria, por 81-60, em partida a contar para a quinta e última jornada do Grupo A da fase preliminar da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol em seniores feminino.

Com este triunfo, a equipa militar. que persegue o segundo anel continental, depois de ter arrebatado ceptro em 2006, em Libreville, Gabão, terminou a fase regular de forma invicta. Em cinco partidas realizadas, as comandadas de Jaime Covilhã somaram igual número de triunfos, amealhando 10 pontos.

Depois de ter se apresentado mal, fundamentalmente, nas últimas duas partidas, em que venceu a equipa do Grupo Desportivo O Maculusso, por 58-37, e INJS dos Camarões, por 58-40, a equipa militar apareceu ontem completamente transfigurada para a alegria dos seus adeptos, que apareceram em grande número.

Rigorosas a defender e eficientes no ataque, as pupilas de Jaime Covilhã chegaram em algumas etapas da partida a vulgarizar a formação do Dolphins da Nigéria não encontrou soluções para travar o jogo ofensivo da equipa rubro e negra. Depois da Ana Gonçalves,  angolana, e Leia Dongue, moçambicana, terem brilhado nas partidas anteriores, ontem foi a vez da senegalesa Maimouna Diarra, que ao cabo dos primeiros 20 minutos, contabilizava já 13 pontos, contra 10 da sua colega de equipa, Leia Dongue.

Mais esclarecidas quer a defender, quer a atacar, a formação militar conseguiu no quarto inicial 23 pontos, contra 17 das nigerianas. Fruto da pressão defensiva exercida pelas militares, as nigerianas passaram a sentir dificuldades para organizarem as  jogadas, facto que foi muito bem aproveitada pela equipa caseira, para dilatar a vantagem. Ao cabo dos primeiros 20 minutos, o 1º de Agosto conservava já uma vantagem de 12 pontos (44-32).

A equipa do 1º de Agosto manteve o domínio das operações no terceiro quarto, onde conseguia sobrepor-se à adversária, quer nas acções defensivas, quer nas acções ofensivas.
Em face deste domínio, as militares conseguiram uma parcial de 19-16, o que perfez 63-48.

A base Fineza Eusébio destacava-se neste período, com lançamentos a longa distância, assim como em roubos de bolas que terminava sempre em ponto.
Quando restavam cinco minutos para o termo da partida, as militares venciam por uma margem confortável de 19 pontos (72-53).

Com Maimouna Dirra e Leia Dongue a dominarem o jogo interior, as nigerianas tiveram de se render à superioridade das militares. A senegalesa Maimouna Diarra, com 17 pontos, foi a cestinha da partida, seguida da moçambicana Leia Dongue, com 14. Juliet Currency e Minata Fofana estiveram em destaque na equipa do Dolphins, ambas com 13 pontos. Minata foi ainda a rainha dos ressaltos, com nove (3-6), seguida de Letícia André, com seis, todos ofensivos.

Nos lançamentos a longa distância, a equipa militar conseguiu 53 por cento, contra 29 da formação forasteira. As militares dominaram igualmente nos lançamentos de dois pontos, com 60 por cento, contra 44 da sua adversária. No final da partida, Jacqueline Francisco, treinador adjunta do 1º de Agosto, estava visivelmente satisfeita com a exibição das suas pupilas, ao contrário do técnico nigeriano que reconheceu a superioridade das angolanas.

FICHA TÉCNICA

Pavilhão do Kilamba
Comissário: Justine Irung
Arbitragem: Sandra Essia e Erick Otieno

1º DE AGOSTO: Fineza Eusébio (8), Letícia André (0), Leia Dongue (14), Rosa Gala (8), Isabel Francisco (10), Índira José (0), Sónia Guadalupe (7), Luisa Tomás (2), Nacissela Mauricio (7), Ana Goncalves (8), Marinela Muxiri (0), Maimouna Diarra (17).
Treinador: Jaime Covilhã

DOLPHINS:
Tokundo Olaosebikan (5), Mary Isuambuk (2), Patience (10), Nikoyo George (1), Chinwe Okah (4), Juliet Currency (13), Tinuke Arowosafe (2), Bintu Bhadmus (5), Grace Okonkwo (3), Minata Fofana (13), Ojoma Ewaoche (2).
Treinador: Ochuko Okworogun
 
Marcha do marcador:

23-17, 44-32, 63-48, 81-60



GRUPO B
First Bank verga Ferroviário de Maputo

A equipa sénior feminina do First Bank da Nigéria venceu ontem, no Pavilhão Miltiusos do Kilamba, a similar do Ferroviário de Maputo, por 63-60, em partida de maior cartaz da quinta e última jornada do Grupo A da fase preliminar da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos, competição que amanhã faz disputar os quartos-de-final. A partida acabou por superar a expectativa, a julgar pela qualidade de basquetebol patenteada pelas duas agremiações durante os 40 minutos.

O equilíbrio marcou sem sombras de dúvidas a partida que acabou por ser decidida nos últimos quatro minutos do quarto derradeiro. As moçambicanas que foram as carrascas do Grupo Desportivo Interclube, na segunda jornada da fase preliminar da prova, entraram melhor na partida, ao contrário da sua adversária que se mostrou bastante apática nos seus movimentos.

A formação do Ferroviário de Maputo vencia já no primeiro quarto por uma margem de sete pontos (10-17). No segundo período, as nigerianas melhoraram significativamente a sua defesa, tendo anulado as acções ofensivas das moçambicanas que acabaram por marcar apenas 13 pontos, contra 19 do First Bank, o que perfez 29-30, a favor das irmãs o Índico.

Com algumas igualdades a marcarem o placar, as duas equipas passaram a ser mais cautelosas no terceiro período, fruto do rigor defensivo evidenciado pelas duas formações. Nesta etapa, o First Bank da Nigéria conseguiu marcar 11 pontos, contra nove do Ferroviário de Maputo, tendo o resultado se fixado em 42-39, ao fim do terceiro quarto, a favor da representante da Nigéria.

No quarto derradeiro, as duas equipas voltaram a exibir-se ao mais alto nível, para os aplausos do pouco público que esteve presente no magnífico Pavilhão do Kilamaba, infra-estrutura construída no âmbito da realização em Angola da 41ª edição do Campeonato do Mundo de hóquei em patins, isto em 2013. Contra todas as expectativas, o último período foi o mais produtivo para as duas equipas que terminaram com 21 pontos cada. A vitória acabou por sorrir do lado do First Bank da Nigéria, que venceu por 63-60, terminado com o ciclo triunfal das moçambicanas.

A nigeriana Upe Atosu foi a cestinha da partida, com 19 pontos, seguida da moçambicana Ana Suzana Jaime, com 18. Uwa Akaraiwe, do First Bank, foi a rainha dos ressaltos, com seis, todos defensivos. Do lado do Ferroviário, esteve em destaque nesta capítulo, Awele Madu, com cinco ressaltos defensivos. Grupo Desportivo Interclube (Angola), First Bank da Nigéria e Ferroviária de Maputo ocupam os três primeiros lugares do Grupo B da fase preliminar da XXI edição da Taça dos Clube Campeões Africanos da "bola ao cesto".
M.C


GRUPO A
Maculusso falha
quartos-de-final

A formação do Grupo Desportivo O Maculusso falhou o apuramento aos quartos-de-final da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol em seniores feminino, ao perder ontem, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, com a similar do Radi da República Democrática do Congo, por 48-62, em partida referente à quinta e última jornada da fase preliminar do Grupo A da referida competição.

A equipa organizadora do evento não conseguiu superar na derradeira jornada da fase preliminar da Taça dos Clube Campeões Africanos a representante da RDC (Radi), que hoje decide o terceiro lugar do Grupo A, quando defrontar a partir das 11h00, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, a congénere do INJS dos Camarões, em partida de acerto de calendário.
Depois da estreia com vitória na ronda inaugural do Grupo A, em que venceu o Berco Stars do Burundi, por 67-61, as pupilas de Fernando Sapalo não conseguiram manter os índices de confiança, averbando quatro derrotas consecutiva na competição.

Ontem, na derradeira jornada da fase preliminar, a formação do Grupo Deportivo O Maculusso não foi capaz de travar o Radi da República Democrática do Congo, falhando o apuramento por uma "unha negra". Mais organizadas, quer em termos defensivos, quer em termos ofensivos, as congolesas democráticas não tiveram dificuldades para levar de vencida a jovem formação do Grupo Desportivo O Maculusso.

Ainda ontem, para o Grupo A, o INJS dos Camarões bateu o Berco Stars do Burundi, por 61-54, assegurando deste modo, o passe para os quartos-de-final da XXI edição da Taça dos Clubes Campeões Africanos da "bola ao cesto". Falharam o apuramento a fase seguinte da competição, as formações do Grupo Desportivo O Maculusso e o Berco Stars do Burundi que ocuparam os dois últimos lugares da tabela classificativa do Grupo A.M.C

Pavilhão do Kilamba
continua sem internet


O Pavilhão Multiusos do Kilamba, placa da XXI edição da Taça dos Clube Campeões Africanos de basquetebol em seniores feminino, continua sem o sinal da internet, facto que tem dificultado o trabalho dos profissionais da comunicação social que acompanham o evento que caminha para o seu final.

Ao contrário do que tinha avançado o director executivo da Comissão Organizadora da Taça dos Clubes Campeões Africanos, em ambas as classes, Tony Sofrimento, ao Jornal de Angola, de que a situação seria ultrapassada ontem, quarta-feira, a verdade porém, é que os profissionais da comunicação social voltaram a se confrontar com esta dura realidade. Questionado sobre a situação, Tony Sofrimento não foi capaz de dar uma resposta convivente aos jornalistas.
M.C