Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ministra dos Desportos refora Prolas em Brazzaville

Tereza Lus em Brazzivile - 08 de Dezembro, 2018

Antiga andebolista do Petro de Luanda e da Seleco Nacional encoraja as

Fotografia: Jornal dos Desportos

 As  Pérolas contam a partir de segunda-feira com um reforço de luxo para atacar as meias-finais e a final da 23ª edição do Campeonato Africano das Nações em andebol sénior feminino que decorre em Brazzaville, República do Congo. A ponta Paula Silva, campeã africana de 1989, em Argel, junta-se ao grupo técnico liderado por Morten Souback.
Nas vestes de representante do Estado angolano, a Ministra Ana Paula de Sacramento Neto desembarca em Brazzaville à cabeça de uma importante delegação em que vão constar dois membros do seu gabinete. A presença da antiga ponta da selecção nacional e do Petro de Luanda é um reforço \"confirmado\" para a conquista do 13º título continental.
\"As jogadoras da nossa selecção vão sentir-se mais acalentada e motivadas em alcançar o objectivo definido. A presença da governante tem um grande significado\", frisou Etelvino Miguel, funcionário da embaixada de Angola no Congo.
A governante angolana já tem o lugar reservado na tribuna do pavilhão de Kintene. A oitava jogadora vai assistir à final do dia 12 do corrente envolta no mesmo espírito e ansiedade das pérolas. O apoio do Executivo às campeãs africanas é uma marca indelével.
\"A nossa ministra vai sentir-se em casa. Tudo estamos a fazer para propiciar a melhor estadia\", disse Etelvino Miguel.
As Pérolas têm um legado cultivado desde a ascensão à alta roda mundial.
\"O testemunho foi bem passado. As estrelas angolanas têm a cultura de pensar em vitória. O objectivo é ser campeã. Hoje já se pensa em mundiais e Jogos Olímpicos. A hegemonia  está bem firmada em África. A selecção tem a capacidade de ombrear com outras\", disse a governante em entrevista ao Jornal de Angola em 2016.
Essa é a cultura que \"Paula Silva\" vai transmitir às campeãs. A também antiga jogadora do Clube Neves Bendinha, Educação de Benguela e do Namibe traz o mesmo espírito que ajudou a selecção nacional a conquistar o título inédito em 1989 em Argel. A vitória (22-18) diante da Costa de Marfim serve de motivação para Paula Silva voltar a festejar em África, conforme fez ao lado do técnico angolano Beto Ferreira e das colegas Palmira Barbosa \"Mirita\", Elisa Pires, Fábia Rapouso \"Mãe do Zongue\", Chinha Garrido, Elisa Webba \"Lili\", Felisbela Teixeira e Graça Bandeira.
À margem da competição continental, a Ministra Ana Paula de Sacramento Neto vai manter contactos oficiais com as estruturas desportivas congolesas e com os membros da Confederação Africana de Andebol (CAHB) presidida por Manserou Aremou.