Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ministrio exige harmonia na edificao de projectos

Helder Jeremias - 09 de Maio, 2019

Presidente da Repblica vai prestigiar o evento com a sua presena

Fotografia: Francisco Bernardo | Edies Novembro

A construção de infra-estruturas hoteleiras, desportivas e turísticas deve obedecer as normas e padrões internacionais, de acordo com as características do local em que se pretende implantá-los, defendeu  a ministra do Turismo.

Ângela Bragança revelou, que o seu ministério tem recebido várias propostas de empresários, com o intuito de erguer hotéis de cinco estrelas em zonas, cuja periferia não reúne as condições necessárias para a sua classificação, além de outros edifícios em zonas com características peculiares.

\"Não podemos permitir, que determinados erros do passado voltem a ser cometidos, porque podem comprometer a qualidade do turismo que estamos a promover. A construção de um hotel de cinco estrelas não pode ser feita no centro de um bairro, cujas características não oferecem o ambiente e demais serviços para a sua classificação\", frisou.

Outro exemplo apresentado prende-se com a construção de um shopping junto da fortaleza São Miguel, local cujo valor histórico não pode ser comprometido com obras da referida natureza. \"O Fortaleza São Miguel é um local turístico de referência, pelo que a construção do shopping naquele local prejudica o turismo nacional.                                                          


VISÃO


Director da Sede Regional enaltece potencialidades do país

O director da  Sede Regional África da World Tourism Forum, Danilo Nhantumbo, exteriorizou, terça-feira última, em Luanda, o seu optimismo de quanto a possibilidade de Angola se tornar num dos destinos turísticos mais privilegiados no continente africano.

Durante a sua dissertação no encontro com os jornalistas e especialistas do ramo da hotelaria e turismo, o representante da instituição internacional aproveitou para felicitar os angolanos, por contarem com um potencial extraordinário para desenvolver o turismo em larga escala.

\"Vocês têm tudo para fazer do turismo uma fonte de receitas, que terá um considerável peso na economia nacional, mas para tal é necessário que se faça um trabalho sério, na divulgação de tudo que se está a fazer neste sentido. O estado Angolano, ao suprimir a necessidade de vistos de entrada, para uma gama de países e potenciais investidores, deu um passo muito importante e não hajam dúvida de que o actual ambiente de negócios é muito favorável, para que surjam importantes investimentos na área do turismo\", garantiu.