Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Minjud aposta na formao e gesto desportiva

31 de Dezembro, 2018

Esta aco faz parte do plano de tica no Desporto nos Pases da Comunidade Lusfona, a CPLP.

Fotografia: EDIES NOVEMBRO



A recepção das infra-estruturas do futuro Centro de Estágio marcou a gestão da ministra Ana Paula do Sacramento Neto em 2018. O empreendimento recebido por orientação do titular do Executivo angolano, do Conselho de Administração da Zona Económica Especial (ZEE), a 4 de Outubro, comporta quadra  para os desportos de sala, campo de futebol, ginásio, piscina, alojamento, restaurante para mais de 100 pessoas e um centro médico funcional com equipamentos modernos.
Com a reabilitação das infra-estruturas previstas em 2019, o Executivo angolano vai poupar recursos financeiros que podem ser canalizados para outros projectos de fomento desportivo. O investidor vai reaver o seu capital, num curto espaço de tempo, face à aposta do Executivo no desenvolvimento social.
O Ministério da Juventude e Desportos realizou a 30 de Outubro, em Cacuaco, o XI Conselho Consultivo Alargado sob o lema \"Juventude e Desportos, Uma geração, Novos Desafios\". O evento marcou o ponto de viragem no sector. A participação de membros ordinários e extraordinários da instituição, parceiros sociais e convidados foi notável pela contribuição.
À mesa de trabalho, os participantes avaliaram as estratégias do Ministério definidos em 2012 no Plano Nacional de Desenvolvimento 2013-2017, que actuaram como as linhas de forças e reformularam-nas para se adequarem à conjuntura e aos desafios do presente e do futuro.
Estiveram em debate o grau de cumprimento das recomendações do X Conselho de 2017, o balanço de infra-estruturas juvenis e desportivas do país.
A Direcção Nacional da Juventude levou à discussão a política do Estado sobre a juventude. As questões jurídicas e o associativismo desportivo mereceram acessos debates e apresentou-se a proposta de Regulamento Eleitoral, que contou com as contribuições de todos os agentes desportivos.
A Direcção Nacional dos Desportos apresentou  o balanço da participação de Angola nos Jogos da CPLP (São Tomé\'2018), o estado de preparação dos Jogos da Região V no Botswana, que terminou com saldo positivo para Angola.
As participações das selecções nacionais nos eventos internacionais foram importantes para a manutenção da imagem do país. O mundo felicitou Angola pela conquista do 13º título no Campeonato Africano de Brazzaville.  A responsabilidade foi da selecção sénior feminina de andebol.
Relativamente à medicina desportiva, a criação da Comissão Instaladora Anti -Dopagem de Angola, a Lei Anti -Dopagem, a obrigatoriedade da avaliação médica desportiva, integração de equipas médicas nas delegações desportivas, estatísticas médico -desportivas e a cardio -protecção das instalações desportivas dominaram as recomendações para o Departamento Ministerial do Executivo Angolano que responde pelo desporto.
O diagnóstico do sector social do partido MPLA sobre o estado do desporto angolano, em particular a alta competição, envolveu a colaboração do Ministério da Juventude e Desportos, Federações Nacionais, Comité Olímpico Angolano e outros agentes.
O \"olhar profundo\" ao desporto angolano, que se pretende da \"base ao topo\", está concluído. Os primeiros frutos começam a aparecer, provavelmente, ao longo de 2019. Os últimos triunfos como a qualificação de Angola para o Mundial de basquetebol na China, no próximo ano, e a conquista da 13º troféu no Campeonato Africano de Andebol sénior feminino já respondem à preocupação do Executivo.
No capítulo de formação, o Secretário de Estado para o Desporto, Carlos de Almeida, abriu a 5 de Novembro, na Galeria dos Desportos, em Luanda, o  curso sobre \"Ética no Desporto\". O evento contou com dois prelectores portugueses que instruíram 25 formadores em representação de todas as Federações Nacionais e do Minjud. A responsabilidade dos formadores é de multiplicar os quadros desportivos a partir de 2019.
Esta acção faz parte do plano de Ética no Desporto nos Países da Comunidade Lusófona, a CPLP.