Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Minjud atrasa confirmao

25 de Abril, 2016

Direco da Federao Angolana est esperanada que at prxima quarta-feira receba a confirmao da realizao da competio continental

Fotografia: Jos Soares

O Ministério da Juventude e Desportos ainda não deu luz verde à realização no país da XXII edição do Campeonato Africano sénior feminino de andebol, aprazado para o período entre 28 de Novembro e 7 de Dezembro, em Luanda. Os preparativos da competição continental vão ser abordados a 7 de Maio pelo Comité Executivo da Confederação Africana de Andebol (CAHB) na capital marroquina, Casablanca.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o presidente da Federação Angolana de Andebol e membro do comité executivo, Pedro Godinho, confirmou o silêncio do órgão de tutela do executivo angolano.

“Ainda não temos qualquer instrução do Ministério da Juventude e Desportos sobre a confirmação da realização da competição continental ou se vamos levar uma carta de desistência. Está a chegar a data do meu embarque para Marrocos, já na quinta-feira, 28, mas não há nada. Estou esperançado de que a partir de segunda-feira (hoje) haja alguma informação neste sentido”, disse.

Pedro Godinho mostrou-se optimista em relação à mensagem que vai levar devido aos contactos positivos que manteve com vários sectores da classe empresarial no país.
“Depois daquele encontro em que apresentamos a prova aos nossos parceiros, batemos às portas e há vários parceiros que se comprometeram em assinar contratos; estou expectante, mas é uma esperança positiva”, disse.

Pedro Godinho justificou a sua motivação: “Pelo que conseguimos garantir junto do sector empresarial, se o ministério fizer a entrega da nossa quota, estou optimista”.
Caso se confirme a realização da competição continental no país, o sorteio deve ser feito no próximo mês de Junho, em Luanda.

A 1 de Abril, o Ministério da Juventude e Desportos e a Federação Angolana de Andebol fizeram uma apresentação conjunta da prova aos parceiros, onde receberam garantias de algumas empresas sobre eventuais engajamentos.

Na ocasião, o Secretário de Estado para a política desportiva, Albino da Conceição, deu a entender que a realização da competição no país estava condicionada às garantias que forem dadas pelo empresariado no suporte das condições logísticas.

O andebol feminino angolano tem 11 vitórias continentais, outras tantas participações em campeonatos mundiais e cinco presenças em Jogos Olímpicos.

O XXII Campeonato Africano vai ser jogado por 10 equipas, em dois grupos preliminares que apuram as quatro primeiras selecções para os quartos de final. Angola espera receber acima de trezentas pessoas, dos quais 250 atletas, 35 árbitros e oficiais e cerca de 50 jornalistas.

Os alojamentos para acomodar os actores directos e indirectos da competição devem ser assegurados pela organização local.Entre as necessidades para a competição, o líder federativo apontou também cinco autocarros, três mini-autocarros, três viaturas protocolares, duas viaturas normais; troféus, tradutores, cerca de 50 voluntários, além da garantia da assistência médica em permanência e segurança. 

O XXII Campeonato Africano foi atribuído a Angola em Janeiro de 2014, no Congresso da Confederação Africana de Andebol realizado em Argel, à margem da última edição continental. Na ocasião, Mansorou Aremou, presidente da CAHB, que falava à Angop, lembrou, que “Angola é um país forte no continente africano e tem muito boas infra-estruturas desportivas”.