Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mir bate Fenati e ganha pela quinta vez

03 de Julho, 2017

Joan Mir conquistou domingo (2) seu quinto triunfo na temporada 2017 da Moto3

Fotografia: AFP

Joan Mir conquistou domingo (2) seu quinto triunfo na temporada 2017 da Moto3. Líder do Mundial, o piloto da Kiefer travou um intenso duelo com Romano Fenati e Marcos Ramírez ao longo das 27 voltas da disputa, mas conseguiu levar a melhor por uma margem de apenas 0s121.

 Largando em segundo, o  número 36 assumiu a liderança ainda nos metros iniciais, mas teve de lidar com a pressão da concorrência desde os primeiros instantes. Mir e Fenati inverteram posições várias vezes, mas Joan conseguiu anular a táctica do número 5 para conseguir o triunfo nos metros finais.

 Ramírez, por sua vez, também pressionou pela vitória, mas acabou em terceiro, no primeiro pódio da carreira no Mundial. Nicolò Bulega chegou a brigar pelo primeiro pelotão, mas acabou isolado em quarto.

Philipp Oettl também fez uma prova solitária para ficar em quinto, à frente de Enea Bastianini e Livio Loi. Bo Bendsneyder foi o oitavo colocado, com Tatsuki Suzuki e Darryn Binder completando a lista dos dez primeiros.

 Correndo para substituir o lesionado Niccolò Antonelli, Danny Kent não viu a bandeirada em Sachsenring por conta de uma queda.

Com o resultado, Mir chegou aos 165 pontos, 37 a mais que Fenati, o segundo colocado na tabela. Pole em Oberlungwitz, Arón Canet, que abandonou após a queda, tem o terceiro posto no campeonato, com Jorge Martín e Fabio Di Giannantonio completando o top-5.

Ao contrário do que aconteceu ao longo de todo o fim de semana, o domingo em Oberlungwitz amanheceu com céu mais claro, mas com algumas nuvens no céu. Pouco antes da largada da Moto3, os termómetros marcavam 16°C, com o termómetro chegando a 25°C. A velocidade do vento era de 16 km/h.

 Pela segunda vez no ano, Arón Canet tinha a pole-position, a nona sucessiva da Honda na Moto3, o que representa a maior sequência de uma fábrica desde 2015, quando a própria construtora japonesa conseguiu uma série de 11.

 Líder do Mundial, Joan Mir ocupa o segundo posto, à frente de Nicolò Bulega, Marcos Ramírez, Tony Arbolino e Philipp Oettl.

 Para a prova deste fim de semana, a Dunlop levou os pneus dianteiros macios e médios ‘M1’ e os traseiros macios ‘S1’ e duros ‘H3’. No grid, todos apostaram pela combinação entre médios e duros, excepto Fenati, que colocou a borracha mais suave também na traseira.