Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Moambique cruza caminho de Angola

PEDRO AUGUSTO - 09 de Dezembro, 2019

Angolanos calharam numa srie acessvel no africano de Marrocos

Fotografia: Jose Cola |Edies Novembro

A selecção nacional sénior masculina de futsal vai defrontar  a sua congénere de Moçambique na fase final do Campeonato Africano das Nações, CAN, que se disputa de 28 de Janeiro a 9 de Fevereiro de 2020, na vila de Laayoune, Marrocos, conforme ditou o sorteio, realizado sábado último, naquela região marroquina. Confinada no Grupo B da competição, os angolanos vão medir igualmente forças com as selecções do Egipto, considerada favorita da série, e da Guiné Conacry. A selecção de Angola abre a competição diante da sua congénere de Moçambique, e o grupo em que está inserido é considerado "simpático" pelo secretário-geral da Federação Angolana de Futebol de Salão (FAFUSA), Eliseu Major. Contactado, ontem, pelo Jornal dos Desportos, por telefone, o executivo federativo assegurou que os angolanos têm possibilidade de qualificação à fase seguinte. "O nosso grupo é simpático. Abre boas perspectivas para o nosso apuramento à fase seguinte da prova. O facto de estarmos na mesma série com o Egipto é positivo. A nossa luta era calhar apenas com uma selecção do Magreb, dado o proteccionismo que têm e, felizmente, assim aconteceu. Angolanos e moçambicanos têm um adversário directo, o Egipto, por isso vai ser importante para nós começar com vitória sobre Moçambique", disse. A melhoria da prestação nas duas primeiras participações em fases finais do CAN, designadamente em 2008, na Líbia, e 2016, na África do Sul, provas em que foi eliminada na fase regular, é o objectivo do combinado nacional, segundo ainda o secretário-geral da FAFUSA. 
O segundo jogo de Angola vai ser diante do Egipto e fecha a fase de grupos do campeonato ante a Guiné Conacry. Angola garantiu a sua terceira presença no CAN de futsal, mercê das vitórias sobre a sua congénere da Zâmbia, por 4-0 (primeira mão) e 9-1 (segunda mão), em Lusaka e Luanda, respectivamente. A preparação do combinado nacional tem início no dia 16 do corrente, em Luanda, sob orientação de Benvindo Inácio. Marrocos, anfitrião da prova, é o detentor do título.