Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Moçambique suspende provas

12 de Junho, 2013

Enquanto isso, a ANCM justificou igualmente a suspensão do campeonato da cidade de Inverno, depois de dois adiamentos, por falta de fundos.

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os campeonatos nacionais e da cidade de Maputo de Inverno da época 2012/13 não vão, definitivamente, realizar-se, apurou o “Noticias” de fontes da Federação Moçambicana de Natação (FMN) e da associação da modalidade na capital (ANCM).

Os “nacionais”, cujos adiamentos se prolongam desde Abril último, não vão acontecer alegadamente devido a dificuldades financeiras para garantir as condições logísticas e o funcionamento da Piscina Olímpica do Zimpeto, cuja gestão foi recentemente cedida à instituição.

A vice-presidente para a área administrativa e financeira da FMN, Deolinda Mabote, teceu sexta-feira estas declarações ao “Noticias”, disse que a FMN recebe 1,2 milhão de meticais (o dólar custa cerca de 30 meticais), que exigem muito esforço adicional, sobretudo nesta altura em que é necessário assegurar o funcionamento da piscina.

O responsável pela área técnica da FMN, Rui Xavier, disse que vários constrangimentos concorreram para suspender os “nacionais”, desde o facto de maior parte dos clubes terem já encerrado as actividades por falta de condições técnicas para o aquecimento das suas piscinas.

Apenas a piscina do Golfinhos, na capital do país, é que dispõe do sistema de aquecimento de água. Outra razão apontada por Rui Xavier é a realização, provavelmente em Julho, da assembleia-geral da FMN com vista a debater, com os filiados (associações), a gestão (utilização) da Piscina do Zimpeto, situação que ia agravar as despesas da federação.

Segundo o jornal, estas justificações acontecem numa altura em que as federações nacionais acabam de receber dinheiro do Fundo de Promoção Desportiva para viabilizar algumas das suas principais actividades, com destaque para os campeonatos nacionais no âmbito dos contratos-programa assinados pelas partes.

Enquanto isso, a ANCM justificou igualmente a suspensão do campeonato da cidade de Inverno, depois de dois adiamentos, por  falta de fundos.