Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Modalidade promete mudanas este ano

Rosa Napoleo - 26 de Janeiro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

O Esgrima em Angola pode, este ano, tomar rumos diferentes. A modalidade, que até então não beneficiava de um orçamento do estado, foi finalmente integrada no pacote orçamental.
Domingos Pascoal, presidente da Federação Angolana de Esgrima, o primeiro eleito desde 2015, disse em declarações ao Jornal dos Desportos, que com o orçamento previsto vai ser possível dinamizar a modalidade.
\"Penso que estivemos um tanto paralisados. Vamos arregaçar as mangas este ano, porque com a verba poderemos programar competições internas, acções de formação e levantar os clubes que ficaram parados\".
O dirigente confirma haver já um contrato assinado com a direcção do Complexo da Cidadela Desportiva, no sentido de conseguir um espaço para a sede da federação. \"Nos será concedido um espaço, onde nós poderemos reformar para ser a sede. Deste modo o trabalho estará facilitado. Saberemos onde nos encontrar e programar os planos da modalidade\".
Domingos Pascoal contou ainda, que o Esgrima beneficiou de duas doações de material desportivo. As ofertas vieram da Federação Internacional de Esgrima e de um instituto. O único problema é que, até ao momento, ainda não se conseguiu desalfandegar o material.
\"Estamos a fazer tudo para tirar esta mercadoria. Na verdade, o ministério já disponibilizou algum dinheiro, mas como os custou continuam a subir há necessidade de se aumentar. Na verdade, vamos recorrer com um pedido de absolvição na ordem dos 50%, para podermos retirar o material\", disse.
No calendário de competições da Esgrima para este ano, prevê-se a realização de dois campeonatos internos. No que toca a formação, está já programado um curso internacional para árbitros e treinadores de nível I, no mês de Março.
O esgrima é uma modalidade que desenvolve a afirmação da personalidade humana,  proporciona oportunidades de superação e educação da vontade. Com representações em Luanda (Vila Clotilde, Condomínio do Gamek), Malange, Huila e Cabinda, os atletas trabalham com a atenção virada para as vantagens que o esgrima proporciona à saúde. O aumento da força física, mais equilíbrio e habilidades corporais. A esgrima nacional conta ainda com atletas experientes, como Marcos Romero, Adilson António e Francisco Manuel, que elevam o desporto ao mais alto nível. O dois últimos evoluem em Portugal. Até o final do ciclo olímpico, em 2020, a equipa da FAE é constituída por José Álvaro, presidente da Mesa da Assembleia Geral; Alexandrina Cabral (vice-presidente) e Ermano Cristóvão (secretário).