Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Morais-Figueiredo vence circuito nacional

Gaudncio Hamelay | - Lubango - 27 de Agosto, 2018

A dupla Morais-Figueiredo, da província de Luanda, conquistou a oitava edição do circuito nacional de voleibol, disputado no recinto da Tourada, na cidade do Lubango, província da Huila. Na final, os vencedores derrotaram a dupla Fábio-Vasco, da província de Benguela, por dois sets a um com parcais de 19-21, 21-16 e 15-9. O evento esteve inserido nas festas da Nossa Senhora do Monte, que decorre até final do mês.
Assistiu-se a um jogo de final muito renhido. Os vencedores começaram a partida a perder. A maturidade na gestão de jogo e a experiência dos atletas foram os segredos para alcançar a vitória. Cansado e revestido de alegria, Morais Abreu reconheceu o bom nível competitivo da competição nscional.
\"Defrontámos uma dupla muito forte. Os jovens mostraram elevada performance durante o certame. O torneio teve bom nível competitivo. Estamos admirados com a qualidade dos atletas\", disse.
Morais Abreu enalteceu a organização da prova pelo bom nível apresentado e destacou os níveis competitivos das duplas das províncias de Luanda, Namíbe e Benguela. 
“Foi uma prova bem organizada e com bons níveis. Não esperávamos que as duplas das provinciais tivessem um andamento tão alto. Foi muito bom saber que o favoritismo das duplas de Luanda chegou ao fim. O valor mostra-se no campo\", admitiu. 
O terceiro lugar coube a dupla Roberto-Andrésio, da província da Huíla, ao vencer a dupla Aristóteles-Carlos, do Namíbe, por dois set’s zero com os parciais de 28-26 e 21-13.

FEMININO
A dupla Surama-Fontana, da província da Huila, revalidaram o título de campeã do circuito nacional feminino de 2018 ao derrotar na final as colegas Danacleny-Alexandra por dois sets a um com parciais de 21-16, 9-21 e 15-6. 
A dupla huilana Arleth-Dilma quedou-se na terceira posição ao despachar Raissa-Elizabeth, de Benguela, por dois sets a zero com parciais de 21-14 e 21-7.
Surama disse que a ausência de duplas de outras províncias minimizou a competitividade esperada, mas faz uma \"avaliação não negativa\".
\"Deu para competir e as duplas presentes evoluíram bastante, comparativamente ao ano anterior\", disse.  
Participaram na oitava edição do circuito nacional de voleibol de praia sete duplas femininas e oito masculinas em representação das províncias da Huíla, Namíbe, Luanda e Benguela. O evento ficou marcado pelas ausências das duplas femininas de Luanda, que desistiram à última hora, sem motivo justificativo junto da organização.


ORGANIZAÇÃO
Dirigente huilano
enaltece  comité


O secretário-geral da Associação Provincial de Voleibol da Huíla, António Quilala, considerou “extremamente positivo” o nível competitivo das duplas, a organização e a adesão do público, no recinto da Tourada, na cidade do Lubango. 

António Quilala reconheceu que não foi difícil organizar o evento. “O maior prazer não é o trabalho que causa, mas ver as pessoas a desfrutarem do espectáculo, da maravilha do desporto e do voleibol em particular. Isso é o mais gratificante que qualquer outro esforço possa exibir”, sublinhou. 

Lamentou o facto da prova registar as ausências das duplas femininas de Luanda. Regozijou-se pelo esforço da organização em completar o quadro com duplas do Namíbe. “Em ternos competitivos foi muito positivo a julgar pela pontuação”, disse.
GAUDÊNCIO HAMELAY | - LUBANGO