Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Morte de Bebutchan empobrece desporto

Hélder Jeremias - 25 de Março, 2013

Motocross de Luanda ficou mais pobre com a morte do piloto Bebutchan

Fotografia: Jornal dos Desportos

O motocross de Luanda ficou mais pobre com a morte do piloto da categoria dos 150 centímetros cúbicos (cc), ao serviço da Associação Provincial, Bebutchan, ocorrido na madrugada de ontem, enquanto dormia na sua residência localizada no bairro do Gamek. A informação foi avançada ao Jornal dos Desportos pelo proprietário da Escola de Motocross de Viana, Carlos Moreira.

O dirigente desportivo mostrou-se chocado com o trágico acontecimento, depois de, no dia anterior, o piloto ter realizado sessões de treino ao lado dos seus companheiros, no Circuito do Zango. “É uma perda irreparável e o motocross sofre com a morte de um jovem talentoso”, disse Moreira.

Aos comandos da motorizada número 29, Bebutchan era um dos pilotos mais promissores de actualidade, tendo obtido o terceiro lugar da edição passada do Campeonato Provincial. Fruto de várias vitórias que alcançou na etapa derradeira da competição, Bebutchan estava em negociações com a direcção da Escola de Motocross de Viana para a representar na época de 2013, cujo arranque está marcado para o dia 6 de Abril no Circuito Jorge Varela.

“A Escola de Motocross de Viana contava com os seus préstimos porque a margem da sua progressão em termos técnicos lhe dava o estatuto de candidato ao título”, confirmou.

De acordo com Carlos Moreira, o piloto não evidenciou problemas de saúde durante os treinos de sábado, altura em que chegaram a abordar questões ligadas à sua contratação. Quando os nimbos tomavam o céu, Bebutchan abandonou o local sem esperar pelo almoço que foi oferecido aos demais colegas.

“O mais difícil é que ele esteve a treinar aqui no zango sem denotar qualquer problema de saúde. Nesta hora de dor, queremos unir-nos aos seus ente-queridos”, disse Carlos Moreira.  HJ



Eduardo André lamenta a perda

O secretário-geral da Associação Provincial de Motocross de Luanda, Eduardo André, lamentou o falecimento do piloto ao serviço da associação, Bebutchan, ocorrido na madrugada de ontem, na sua residência localizada no bairro do Gamek.

Abordado pelo Jornal dos Desportos, Eduardo André disse que acabava de receber a informação e enviou os membros da associação ao local que confirmaram o sucedido, sem, no entanto, averiguarem as causas do acontecimento.

Eduardo André informou que os familiares também se mostraram surpreendidos, uma vez que o piloto chegou a casa sem se queixar de qualquer problema de saúde. Poucos minutos antes de ir para a cama, Bebutchan manteve uma conversa de praxe com o seu progenitor.

O responsável associativo frisou que estava em vista a celebração de um contrato com um patrocinador, pois o nível técnico de Bebutchan deixava antever bom desempenho na época prestes a iniciar.

“A família do motocross está chocada com este acontecimento. Solidarizamo-nos com a família neste momento de profunda dor”, desabafou Eduardo André.        HÉLDER JEREMIAS