Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Motores vo roncar em Abu Dhabi

Altino Vieira Dias - 21 de Novembro, 2019

Lewis Hamilton chega ao GP de Abu Dhabi j com ttulo de campeo

Fotografia: DR

 O Grande Prémio de Abu Dhabi pode trazer confrontos que os fãs da Fórmula 1 esperam tornar-se na batalha mais concorrida do ano, apesar de já termos campeão de pilotos e equipas, uma vez que ainda há muitos lugares para se disputar no campeonato e a preparação de actualizações para 2020. O cenário será em Yas Islande, considerado um dos circuitos mais belo do mundo, devido as cores das luzes durante a corrida.
Sebastian Vettel foi primeiro vencedor do GP de Abu Dhabi, na altura pilotava para Red Bull Renault. O alemão é segundo maior vencedor deste GP com três vitórias, apenas atrás de Hamilton com quatro. A pista de Abu Dhabi parece ser um cenário desenhado para os carros das Flechas de Prata na era do motor híbrido, pois desde 2014 venceram todas as corridas, Hamilton em 2014, 2016 e 2018, Nico Rosberg em 2016 e Valtteri Bottas em 2017. Charles Leclerc e Sebastian Vettel pretendem quebrar o ciclo de vitórias dos pilotos da Mercedes, mas conseguirão os pilotos da Ferrari fazer tal feito? Olha, que apesar de terem os carros mais rápidos de momento, Hamilton, Bottas e a Mercedes desejam terminar o campeonato em grande, vencendo a última corrida do campeonato da presente temporada.
Lewis Hamilton é um hexacampeão mundial de Fórmula 1, ele entrou na estratosfera da Fórmula 1. O britânico está em vias de se tornar o maior piloto de todos os tempos, pois no Grande Premio dos Estados Unidos da América deixou para trás o maestro Jean Manuel Fangio e agora está apenas atrás de Michael Schumacher que continua à frente, com 91 vitórias e sete títulos. Mas isto poderá não ser algo impossível no próximo ano, pois a Fórmula 1 vai manter estável o seu regulamento técnico até 2020, antes da grande alteração em 2021, já que falta-lhe apenas um para igualar o recorde de sete de 'Schumi', que prevalece desde 2006.
Hamilton subiu a sua fasquia ao nível seguinte. Este ano aplicou os golpes de mestre estratégicos da Mercedes, tirando proveito dos erros dos rivais, Charles Leclerc e Sebastian Vettel, ambos da Ferrari e de Max Verstappen da Red Bull Racing Honda, vencendo as corridas que não devia ter vencido.
Todos analistas já sabiam que ele era bom, mas está realmente a provar que é talvez o melhor de todos os tempos. O quinto e o sexto títulos colocam Hamilton nos píncaros, à frente de pilotos lendários como Jean Manuel Fángio e Alain Prost. Sem nada a perder na última corrida do ano, irá Hamilton e a Mercedes brilharem em Abu Dhabi?
Em 2019, o sexto troféu foi sem dúvidas difícil de conquistar para o britânico, com o seu Mercedes uma obra prima de elegância, mas não a mais rápida em todos os momentos do pelotão, especialmente na segunda metade da temporada, o que obrigou as Flechas de Pratas a aproveitar o melhor do seu equipamento e tirar proveito das circunstancias, e dos erros da Ferrari e Red Bull. A grande questão é: conseguirá a Mercedes voltar atropelar à Ferrari e Red Bull pelo sexto ano consecutivo em Abu Dhabi? A ver vamos.