Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Motores voltam a roncar no Gilles Villeneuve

Altino Vieira Dias - 03 de Junho, 2019

Bottas voa para Gilles Villeneuve como uma fera ferida

Fotografia: AFP

 As “Flechas de Prata” partem para o Gilles Villeneuve, no Canadá, com o desejo de voltar às dobradinhas. A morte do lendário piloto austríaco Niki Lauda ainda está bem patente na memória de todos os elementos da equipa. Lewis Hamilton dedicou a vitória em Mónaco ao “principal mentor” da sua saída da McLaren para a Mercedes, o malogrado Niki Lauda.
Depois de Monte Carlo, o ruído dos motores voltam ao Gilles Villeneuve, considerado um dos circuitos mais tradicionais, mais rápidos e com maior audiência na grelha do campeonato de Fórmula 1.
Lewis Hamilton conseguiu a primeira vitória na Fórmula 1 no GP do Canadá e é o piloto no activo com mais vitórias, num total de seis: 2008, 2010, 2012, 2015, 2016, 2016. O maior vencedor dos Grandes Prémios do Canadá de todos os tempos é o Michael Schumacher com sete. “Schumi” venceu as corridas de 1994, 1997,1998, 2000, 2002, 2003, 2004. O último vencedor foi Sebastian Vettel em 2018.
A Mercedes vai com todas as \"armas carregadas\" para o Grande Prémio de Gilles Villeneuve. Na mente da equipa de Bercley paira a ideia de somar a sétima vitória e a sexta dobradinha do campeonato. Muitos fãs das Mercedes alegam que os elementos das boxes da Red Bull e Max Verstappen destruíram por completo a possibilidade das Flechas de Prata somar a sexta dobradinha. O holandês está marcado pela negativa na Mercedes. Já foi o principal causador da interrupção das dobradinhas da equipa, o que pode meter a equipa em alerta, quando Max estiver próximo de um dos carros da equipa.
Bottas voa para Gilles Villeneuve como uma fera ferida. Se Max se intrometer à frente, o finlandês vai “soltar as garras”.
O vencedor do Grande Prémio do Canada é ainda uma incógnita. Tudo volta a indicar que podemos ter uma corrida similar à do Grande Prémio da China, pelas características similares. Vamos assistir a um “domínio avassalador” da Mercedes por ser um circuito muito mais rápido que o de Mónaco.
No dia nove de Junho, os olhares estão fixados nos ecrãs das telas à espera que o Grande Prémio seja competitivo e emocionante, com lutas acirradas entre os pilotos e as equipas. Em Gilles Villeneuve há muitas oportunidades de ultrapassagens. Os pilotos e as equipas vão levar o “kit de unhas e de dentes” para melhor atacar e defender-se.