Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Motorpark exalta Rui Andrade

Hlder Jeremias - 11 de Novembro, 2019

James Campbell gestor de carreiras profissionais de automobilistas de alto rendimento

Fotografia: Contreiras Pipa | Edies Novembro

As características peculiares do piloto angolano ao serviço da equipa inglesa Motorpark, Rui Andrade, permitem acreditar que o país pode alcançar, dentro dos próximos quatro anos, as categorias mais elevadas do automobilismo internacional, segundo James Campbell, gestor de carreiras profissionais de automobilistas de alto rendimento.
O especialista teceu essas considerações durante a cerimónia de lançamento da carreira de Rui Andrade realizada na última sexta-feira no Hotel Epic Sana, em que estiveram presentes altas personalidades do aparelho governativo de Angola, com destaque para o vice-presidente da República, Bornito de Sousa, a Ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, a Ministra dos Desportos, Ana Paula Sacramento Neto, e a Ministra do Turismo, Ângela Bragança.
James Campbell disse que o automobilismo de alto rendimento representa um dos desportos mais difíceis por se tratar de uma \"luta desenfreada entre o homem e a máquina\", na qual cada um procura dar o melhor de si para que a rentabilidade se reflicta no melhor desempenho possível. O gestor sustentou que a concretização de alcançar os patamares mais prestigiantes só estão ao alcance de quem tenha, na sua essência, os altos níveis de determinação e de elevada dose de talento nato.
Com uma carreira de piloto de alto rendimento há mais de 26 anos, James Campbell sente-se orgulhoso por identificar em Rui Andrade as qualidades necessárias para alcançar o escalão de Fórmula 1. Para o efeito, deve seguir um programa rigoroso no plano de formação. O percurso da promessa do automobilismo nacional começou em 2013 nas categorias distintas de karting e tem passagem pela Espanha e Portugal com referências excelentes sobre as habilidades psicomotoras.
\"O Rui Andrade é o único piloto angolano neste nível e dotado de um potencial que não pode ser desperdiçado. Cabe a vós todos como angolanos apoiá-lo para que a meta seja materializada dentro dos prazos traçados. O Campeonato TRS será o próximo passo da sua carreira, no qual terá um acompanhamento rígido durante os anos de 2021 a 2023 na Fórmula 3\", disse.
O especialista sustentou que \"o período definido vai conferir-lhe habilidades para que, no ano seguinte, esteja inserido no campeonato de Fórmula 2, de forma que em 2024 possa alcançar o auge da carreira, que passa pela Fórmula 1\".

ESTÍMULO
Vice-presidente incentiva piloto angolano

Para o vice-presidente da República de Angola, Bornito de Sousa, os obstáculos previstos na carreira de Rui Andrade podem ser superados desde que haja a persistência. A convicção do dirigente angolano ressalta que o sonho pode ser alcançado desde que o piloto angolano faça do trabalho a maior divisa. O governante ilustrou a tese com o desfecho do Grande Prémio dos Estados Unidos da América em que Lewis Hamilton se sagrou campeão mundial não obstante a vitória de Waltteri Bottas.
Carlos Feijó, padrinho do piloto, numa breve intervenção, disse que apostar no automobilismo internacional é uma escolha acertada, uma vez que o desporto tem a particularidade de dar grande visibilidade à imagem dos países que o fazem e permitem atrair investimentos internacionais, que se repercutam nas respectivas economias.
O governante angolano tomou como exemplo a República do Rwanda, cujo presidente Paul Kagame tem aproveitado de forma eficiente o automobilismo para projectar a imagem do seu país e, por via disso, atrair avultados investimentos.
A Ministra do Turismo, Ângela Bragança, afirmou que \"Angola não deve perder nenhuma oportunidade\" que se traduza na promoção da imagem do país com vista a captar investimentos para a economia. Na sua opinião, a marca \"Visita Angola\", a ser exibida por Rui Andrade nos grandes circuitos internacionais, pode trazer grandes benefícios com a divulgação das potencialidades do país.
Ângela Bragança recordou os objectivos que estiveram na base da realização da primeira edição do Torneio Presidential Golf Day no início do ano em curso e revelou que os ministérios do Turismo trabalha em parceria com o da Juventude e Desportos para que as componentes desportiva e turística possam juntar sinergias em busca das melhores formas de divulgar a imagem de Angola além-fronteiras.
Ana Paula Sacramento Neto, titular da Juventude e Desportos, garantiu o apoio institucional do pelouro para que todos os jovens com talento para dignificar o país encontrem, dentro do possível, um suporte do Executivo. Recordou o papel que a Lei do Mecenato virá a desempenhar para os praticantes de desporto num futuro próximo.
\"Vemos no olhar do Rui Andrade grande perspectiva sobre o futuro. É de jovens determinados que o país precisa para que tenhamos verdadeiros mecenas\", concluiu.