Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Motosrport faz balanço positivo

17 de Agosto, 2016

Os técnicos da Cayatte Motorsport estão convictos na subida de rendimento dos seus pilotos

Fotografia: Santos Pedro

A direcção da Cayatte Motorsport, organizadora do Campeonato Angolano de Supermoto 250, está satisfeita com o balanço da primeira fase da competição, cuja quarta jornada foi disputada nos dias 16 e 17 de Julho na província de Benguela e tem a quinta prova agendada para os dias 2 e 3 de Setembro no circuito Arena Multiparque.

A faltarem quatro jornadas para o final da época, a competição conta com 19 pilotos dotados de grande nível técnico, motivo que está na base do forte equilíbrio entre os principais contendores, com destaque para Helder Coelho "Vuty", líder primeiro classificado, com 126 pontos, seguido de Zeferino Fernandes "Zé Cazenga", 77, Miguel Ângelo, terceiro lugar, com 76.

Com um interregno  de cerca de pouco mais de um me, a organização do certame está a reunir os mecanismos necessários para um regresso airoso da velocidade sobre rodas, numa perspectiva da melhoria significativa da qualidade dos quatro derradeiros eventos, em função da intervenção que o circuito Arena Multiparques, localizado ao km 30, está a sofre para conferir melhor confortos aos protagonistas e público amante do desporto motorizados.

Os técnicos da Cayatte Motorsport  estão convictos na subida de rendimento dos pilotos em virtude de grande parte deles também estarem inseridos noutras competições ao nível de motociclismo e motocross, tal como são os exemplos dos pilotos Victor Barros,  Helder Coelho Vuty, Marcos Fonseca, Miguel Ângelo, entre outros que se preparam para a disputa do Grande Prémio Zé Du nas categorias de AGP 600 e EVO 600, a decorrer nos dias 27 e 28 do presente na cidade do Lubango.

Uma das maiores revelações no campeonato Supermoto responde pelo nome do estreante Zeferino Fernandes  "Zé Cazenga", piloto que também actua no Campeonato Provincial de Motocross de Luanda e está a dar cartas na sua nova empreitada com performances que lhe permitiram ascender ao segundo lugar em apenas três provas, com o balanço de uma vitória um segundo e terceiro lugares.

Zé Cazenga está atarefado na preparação da sétima prova do Campeonato Provincial de Motocross de Luanda, competição onde espera resgatar o título perdido na época passada, depois de três anos consecutivos, pelo que o seu regresso para o Nacional de Supermoto deixa antever um duelo renhido com o piloto do Team Mercenários,  Helder Coelho "Vuty, cuja participação na terceira jornada do  Nacional de Velocidades, com palco nas terras altas da Chela lhe dará maior consistência técnica e física em defesa da liderança.  

Os pilotos Victor Barros e Tady Madaleno vão aproveitar a pausa para aprimorar a vertente física para quebrarem o empate de 60 pontos em que ficaram submetidos tabela classificativa, apesar do primeiro ostentar o quinto lugar e o segundo a posição imediata, sem perder de vista a necessidade de superar os aguerridos Miguel Ângelo, 76 pontos acumulados e Adilson Vieira, com a safra de 64 nas respectivas terceira e quarta posições.

De resto, a competição está a atingir níveis nunca antes registados desde que a direcção da Cayatte, dirigida por Carlos Albernaz, em sintonia com a direcção da Federação Angolana de Desportos Motorizados e associações provinciais procederam ao lançamento de uma das mais mediáticas competições à escala nacional, sendo o sucesso motivo de encorajamento para a internacionalização do certame a partir das próximas épocas, de acordo com o director da prova, Rodrigues Morais.

" A primeira fase do campeonato ficou marcada pela entrega dos pilotos, daí que hoje vemos novos jovens a darem o melhor de si para o campeonato atingisse o nível em que se encontra. A nossa direcção vai continuar a trabalhar para o engrandecimento do desporto nacional, em estreita colaboração com o órgão reitor dos desportos motorizados a nível nacional, sem colocar de parte as iniciativas vindas de outros segmentos que queiram ajudar na sua massificação", garantiu Rodrigo Morais.


GP Zé Dú
Madaleno trabalha na organização


O piloto do Team mercenários, Djamil Madaleno "Tady" aproveita o interregno que o Campeonato Angolano de Supermoto 250cc observa até dia 2 de Setembro para ajudar a direcção da Associação provincial de Motocross de Luanda na criação de condições para uma realização condigna do Grande Prémio Zé Dú, que terá como palco a pista do Gamek no dia 27 do presente.

Na qualidade de presidente do Conselho de fiscalização da associação em epígrafe, o ex-piloto da categoria dos 250cc, estreou-se este ano no Campeonato Angolano de Supermoto, no qual ocupa o sexto lugar da tabela classificativa com 60 pontos, estando a fazer uma época digna de realce ao lado do seu colega de equipa, Helder Coelho "Vuty" e o seu antigo adversário do motocross, Zeferino Fernandes " Zé Cazenga".

Depois de terminar a sua carreira na categoria dos 250 do provincial de motocross, com uma ficha de serviço entre as mais brindadas, Tady Madaleno foi indigitado para fazer parte da direcção compostas por jovens que num passado recente colocara em prova o seu talento no manuseio de motorizadas sobre o declive irregular, mas a sua paixão pelos motores lhe permite voltar a competir na categoria de Supermoto, ao lado de outros nomes.

O piloto e dirigente está a par de que grande parte dos seus adversários está a cumprir programas de preparação tendo em vista provas de outras categorias em que competem em simultâneo, tais como o Nacional de velocidades, que faz disputar a sua terceira jornada de 26 a 28 deste mês na Huila e o Provincial de Motocross, com arranque dia 28 em Luanda, o que pressupõe a subida de rendimento na reatamento do campeonato de Supermoto de 2 a 3 de Setembro no, no Arena Multiparques.

Tady Madaleno está satisfeito por continuar a viver intensamente o desporto motorizado, que nas vestes de dirigente desportivo (motocross), quer na qualidade de piloto estreante na categoria de supermoto, por isso agradece ao apoio que tem recebido dos companheiros nos distintos ramos para que, com o seu saber, continue a dar o seu contributo em prol do desenvolvimento desportivo.

"Está a ser uma experiência muito salutar competir e fazer parte de uma direcção composta por jovens da minha época. Não é algo fácil, mas com um programa podemos sempre ultrapassar os obstáculos. Temos que trabalhar com intensidade, de fora que o nosso desporto possa um dia atingir um patamar de excelência", augurou Djamil Madaleno Tady.                                                  


Bruno Ferreira
aposta no troféu


O piloto ao serviço do Team NLR Comercial, Bruno Ferreira "Hagia", está a trabalhar com grande intensidade no sentido de obter a sua primeira vitória da presente época na categoria dos 450cc (moto 4), cuja sétima jornada do Campeonato provincial está agendada para o dia 27 do presente, no circuito internacional Jorge Varela, no âmbito das comemorações alusivas ao 74º aniversário do Presidente da República, José Eduardo do Santos, a ser assinalado dia 28.

Depois de fazer a "travessia ao deserto", na condição de piloto individual nas cinco primeiras jornadas, Bruno Ferreira conta, desde a jornada transacta, com o suporte e conforto de uma equipa que deposita confiança nas suas capacidade de quebrar a sequência de vitórias do seu adversário do Team Orbel, Edson Miranda "Roquinho", daí que os dias que antecedem a contenda têm sido preenchidos com uma rigorosa preparação física, em alternância com sessões técnicas na pista do Gamek.

Dotado de habilidades que lhe conferem o estatuto de um dos mais prodígios pilotos da praça nacional, Bruno Ferreira sabe que voltar a dar momentos de euforia e alegria para os seus adeptos, sedentos por voltar a ver o seu piloto predilecto no lugar mais alto ao pódio, só poderá acontecer caso fazer do trabalho árduo a sua divisa, daí que está a declinar de outras actividades extras, imbuído no espírito da vitória.

O piloto reconhece o potencial dos demais adversários como o piloto do Team Cazenga, Edson Sebastião, o corredor do Team Sukulider,  Hélio Martins e o individual, Carlos Alberto na renhida luta pela conquista do troféu em homenagem ao Chefe de Estado, mas  a sua maior preocupação reside na superação de Edson Miranda, jovem que atravessa um momento de graça da sua carreira desportiva e suportado por uma estrutura sólida desde o início da época.

O piloto do bairro Maculusso, forjado na Associação Provincial e Team Polícia, esteve em grande estilo na sexta jornada, tendo obrigado o seu principal adversário a um esforço adicional para se manter na senda das vitórias, um facto que deixa pressagiar momentos de intensa labuta para as duas unidades no evento sob auspício da Associação Provincial de Motocross de Luanda.

"Estou feliz por contar com uma equipa na fase derradeira do campeonato, pois a pouca diferença de pontos nos permite continuar a lutar pelo títulos. A próxima meta e vencer o Grande Prémio Zé Du, mas não pretendemos ficar por aí, uma vez que todos nós temos os olhos postos na conquista do título", disse Bruno Ferreira "Agai". 
H.J