Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Moy antev um regresso demolidor de Nadal

17 de Novembro, 2014

Moy antev um regresso demolidor de Nadal

Fotografia: AFP

Finalista em 1998 do ATP Finals, o espanhol Carlos Moyá está nesta semana em Londres, onde foi apresentado como um dos participantes do recém-criado Conselho de Lendas. Ele também foi um dos que entregou o troféu de número 1 do mundo a Novak Djokovic, na sexta-feira, quando o sérvio garantiu o primeiro lugar no ranking até o fim do ano.Apesar do torneio não contar com a ilustre presença do compatriota Rafael Nadal, que se recupera de uma cirurgia para tirar o apêndice inflamado, Moyá não deixou de comentar sobre o canhoto de Mallorca. Para ele, seu conterrâneo vai voltar com tudo, na próxima temporada.

“Rafa vai voltar muito mais forte do que antes, pois já passou outras vezes por tais situações, sempre retorna mais forte. Não duvido, que isso vá acontecer”, observou o ex-número 1 do mundo, que em contrapartida reconheceu que as lesões de Nadal acabam por atrapalhar um pouco, mas não minam sua confiança em si mesmo.“As lesões seguidas  tiram-lhe  a regularidade e a continuidade, coisas necessárias ao tenista. Mas estamos a  falar de um jogador que é muito bom e cada vez que volta consegue estar melhor”, comentou Moyá, que abdicou do cargo de capitão espanhol na Copa Davis, foi um dos responsáveis pelo rebaixamento da equipa para a segunda divisão.

O espanhol também comentou sobre Roger Federer, indicou  que o suíço está numa das melhores fases da carreira. “Não é a melhor, porque se fosse era a perfeição, mas em algumas partidas do torneio ele mostrou brilhantismo, deu poucas chances aos demais. Está a  jogar de forma sensacional”, avaliou.“E estamos  a falar de nomes como (Milos) Raonic e (Andy) Murray, que fizeram também boas temporadas”, salientou o espanhol, que espera por uma final entre Federer e o sérvio Novak Djokovic. “Vejo neste jogo 50 por cento de chance para cada lado. Para mim, Federer só depende de si mesmo, se estiver  num dia bom tem grandes chances de vencer”, finalizou Moyá.