Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mrquez aposta em Lorenzo

23 de Julho, 2017

Aps metade da temporada Lorenzo nono na classificao com terceiro lugar no GP de Espanha com melhor resultado

Fotografia: AFP

No início da temporada 2017 da MotoGP, Marc Márquez descartou Jorge Lorenzo da luta pelo título deste ano, mas afirmou que via o compatriota vencer corridas no campeonato de estreia com a Ducati. \"Lorenzo vencerá corridas, mas não sei se estará na luta pelo título\", disse.

Após a primeira metade da temporada, Lorenzo é o nono na classificação do campeonato, com o terceiro lugar no GP de Espanha como melhor resultado. Ainda assim, Márquez acredita numa vitória do piloto da Ducati, ainda em 2017. \"Eu disse no início do ano, que Jorge poderia ir ao pódio e ganhar alguma corrida. Continuo a acreditar que ele vencerá neste ano\", disse Márquez num evento de um patrocinador pessoal, na Catalunha.

\"O ponto é que para lutar por um título, você precisa de conhecer muito a moto e a equipa, tudo precisa estar a 100 por cento. É na regularidade, que ele está a perder, consideravelmente. Mas ele está a esforçar-se muito, e estou convencido de que a vitória chegará\", afirmou.

Líder do campeonato, Márquez tem cinco pontos de vantagem sobre Maverick Viñales, seis a mais do que Andrea Dovizioso e dez sobre Valentino Rossi, enquanto Dani Pedrosa - companheiro de equipa do actual campeão - está a 26 pontos atrás. Durante a entrevista, pediram a Márquez que classificasse cada um dos rivais com uma palavra, e o espanhol respondeu: \"Maverick é velocidade, Valentino experiência e Dovizioso consistência.

Dani é um pouco de tudo isso, mas como preciso de escolher uma palavra, digo talento. Pouco se fala dele, e ele sem fazer barulho, está ali\", completou. Aqui vai um breve resumo em números de Lorenzo: após nove corridas é o nono no campeonato, com 65 pontos - pouco mais de metade do líder, Marc Márquez, e 58 a menos do que Andrea Dovizioso, terceiro colocado.

O melhor resultado de Lorenzo no ano foi o terceiro lugar no GP de Espanha, enquanto o pior foi o 15º lugar no GP da Holanda. Em classificações, o segundo no GP da Catalunha foi o ponto mais alto, enquanto a Holanda viu também a pior posição de largada do espanhol no ano - 21º.

Com isso, a média de Lorenzo em posição de chegada é 8.4 (contra 4 de Dovizioso) e a de largada é 11.8 (contra 9.3 do companheiro de equipa. Se fosse necessário escolher uma palavra para descrever os números acima, provavelmente a escolha seria \'inconsistência\', embora os pontos baixos sejam mais numerosos do que os pontos altos.

Desde que a Ducati chegou à MotoGP, em 2003, teve 12 pilotos a competir temporadas completas com a equipa oficial. Interessante que Lorenzo fica basicamente no meio deles, quando se compara como cada um deles que saíram nas nove primeiras corridas a pilotar uma Desmosedici:

Claro que antes de qualquer comparação, é importante destacar que a competitividade da Ducati variou de forma significativa, durante esses anos. O ponto alto, sem dúvida, foi em 2007 quando Casey Stoner dominou as nove primeiras corridas, venceu cinco e chegou ao pódio em sete delas, conquistou 185 pontos. Comparar Lorenzo a tal momento dificilmente, seria uma comparação justa.