Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mrquez prev luta em Le Mans

17 de Maio, 2018

Mrquez assegura estar em bom nvel e parte para Frana para ver como vai ser o fim de semana

Fotografia: AFP

Depois de assumir a liderança do mundial de 2018 na última etapa, no GP de Espanha, Marc Márquez acha ter um trabalho mais complicado no próximo  final de semana, quando o mundial regressar ao circuito Bugatti, em Le Mans, França.
Márquez caiu nas corridas de 2016 e 2017 no traçado francês, não vai ao pódio no GP desde 2014. No entanto, apesar de reconhecer a dificuldade do desafio a enfrentar,  espera esquecer-se das duas últimas corridas para iniciar com a moral alta.  \"Le Mans é uma pista em que vamos trabalhar duro e fazer o melhor para tentar uma boa dinâmica\", disse Márquez.
Continuou: \"No passado, vencemos e subimos ao pódio  em algumas ocasiões, e outras vezes tivemos dificuldades de ficar na frente, mas como eu sempre digo, cada temporada é diferente. É claro que há pontos de interrogação sobre o clima, os pneus e a configuração, mas nossa mentalidade e abordagem são as mesmas de sempre: positivas.”
O piloto considera estar a um nível aceitável. \" Neste ano, já estamos a um bom nível enquanto vamos para a França, então, vamos ver como vai ser o fim de semana. Vamos tentar bem na sexta-feira e depois lutar pelo pódio no domingo.\"
Márquez lidera o campeonato com 12 pontos à frente do francês Johann Zarco.
Enquanto isso, o companheiro de equipa de Dovizioso, Jorge Lorenzo, testou um novo chassis um teste particular em Mugello na semana passada, mas Dall\'Igna admitiu que o espanhol estava a tentar o mesmo quadro que Dovizioso usa, desde os testes de Inverno. \"Honestamente, não foi realmente um chassis novo\", revelou Dall\'Igna. \"É o chassis que Dovizioso usou desde o início do ano”.
Mais adiante revela, o que difere um do outro chassis. \"A diferença entre os dois chassis não é tão grande, e decidimos não usá-lo com Lorenzo até que ele estivesse em condições de avaliá-lo correctamente. E,depois de Jerez, achamos que era o momento certo para testá-lo.\"
Por sua vez o director geral da Ducati, Gigi Dall\'Igna, disse esperar \"uma resposta definitiva\" sobre se Andrea Dovizioso pretende ficar com a equipa ou não, na corrida de Mugello, no próximo mês.
O sucesso de Dovizioso em 2017, aumentou em muito seu valor no mercado, e o italiano rejeitou a oferta inicial da Ducati de permanecer com a marca de Bolonha, por mais dois anos no mês passado. As negociações continuam.
Embora seja muito provável que as duas partes acabem por chegar a um acordo, Dovizioso também teve discussões com a Honda e a Suzuki, numa tentativa de pressionar a Ducati a recompensá-lo, por vencer seis corridas e ser o principal desafiante de Marc Márquez, no ano passado.
Dall\'Igna disse estar ansioso por que as negociações não continuem por muito mais tempo, e quer que o assunto seja resolvido antes da corrida de casa da Ducati, no dia 3 de Junho. \"Precisamos de resolver esse problema o mais rápido possível\", disse Dall\'Igna durante a corrida do último final de semana do Mundial de Superbike, em Imola.