Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Muanduma quer ginástica nas escolas

Rosa Napoleão - 02 de Abril, 2014

Gonçalves Muandumba felicitou os atletas pelas 30 medalhas alcançadas

Fotografia: Jornal dos Desportos

O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muamdumba, defendeu ser prioritária  a implementação da ginástica nas escolas. As declarações do dirigente máximo do desporto em Angola foram proferidas no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, no acto de recepção das Selecções Nacionais de ginástica rítmica e artística, que competiram no 12º Campeonato Africano Absoluto, em Pretória, onde conquistaram 30 medalhas.Gonçalves Muandumba felicitou os atletas pelas 30 medalhas alcançadas, realçou que devem continuar a trabalhar e que a bombástica vitória deve ser aproveitada para massificar cada vez mais a modalidade.

«A ginástica nacional está num bom caminho, mas não podemos adormecer sob essas medalhas, o futuro é promissor, nós estamos a rever o programa onde se afirma a prioridade para as modalidades individuais, onde a ginástica se destaca, é preciso massificar a ginástica e continuar nesta senda de vitórias», apelou.O ministro afirmou que a massificação da ginástica consta igualmente das prioridades do sector, uma decisão saída do último Conselho Consultivo do Minjud. Para o dirigente «é importante apostar-se na formação dos técnicos, implementar a ginástica nas escolas, criar condições para a prática com maior qualidade, evitar as constantes saídas na procura de experiências e treinos em outros países».Outras individualidades desportivas estiveram igualmente no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro para receber a Selecção Nacional, como o secretário-geral do COA, Mário Rosa, e o director provincial da juventude e desportos, António Rosa.

Reacção
Federação reconhece
esforço das selecções


O presidente da Federação Angolana de Ginástica, Auxílio Jacob, disse no acto da recepção às Selecções Nacionais de ginástica rítmica e artística que a conquista das 30 medalhas no Campeonato Africano de Pretória (África do Sul) é o fruto de todo o investimento que o Executivo tem prestado ao desporto.  Em declarações a imprensa, o dirigente referiu que a ginástica nacional já compete ao mais alto nível e este resultado só foi possível graças ao esforço da Federação em proporcionar estágios pré-competitivos no exterior onde as condições e equipamentos de treino são maiores.

«A ginástica já não sai para participar apenas, mas para competir de igual para igual e para trazer medalhas. A ginástica está há pouco tempo activada no país e já consegue fazer o inédito. Nas três últimas competições africanas em que estivemos, conseguimos 17 medalhas no campeonato da Zona VI na África do Sul, 22 medalhas no Campeonato Africano da Zona VI que decorreu em Harare, Zimbabwe e agora as 30 medalhas neste africano de Pretória».Na prova que decorreu de 24 a 31 de Março, a selecção de ginástica rítmica conquistou 15 medalhas de prata em juniores e igual número de bronze em seniores. A ginástica artística esteve em alta na prova, apesar de ter competido pela primeira vez.