Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Muandumba d prioridade formao

21 de Abril, 2013

Gonalves Muandumba discursou na cerimnia de encerramento do encontro do Ministrio

Fotografia: Jornal dos Desportos

A formação de quadros é uma prioridade para o ministério da Juventude e Desportos, disse na sexta-feira, em Luanda, o titular da pasta, Gonçalves Muandumba.
O dirigente discursava no encerramento do VII Conselho Consultivo do Ministério, realizado na Escola Nacional de Administração, tendo apontado a formação como prioridade, no que diz respeito às melhorias a incrementar no sector.
“Numa só palavra, diria que é no capítulo da formação”, afirmou, referindo “a formação dos jovens, atletas, dirigentes desportivos, a formação de indivíduos e de equipas competentes e responsáveis”.

O ministro disse que nas suas múltiplas vertentes, a formação técnico-profissional “é a chave para a melhoria e o sucesso do programa do Executivo e, consequentemente, que esse (…) tenha impacto, produza efeitos práticos nas vidas dos jovens”.
Alertou que a coordenação entre os diferentes sectores “é essencial”, visto ter identificado “um problema” nesta área.
O facto de o sector da Juventude e Desportos se entrecruzar com outros dificulta a sua gestão, salientou.

Para que haja uma melhor fiscalização (por exemplo, nas obras em curso) é necessário que haja indivíduos formados, realçou.
“É urgente o investimento na formação destes agentes. O desejável rigor que se pretende impor só é possível se, e quando, nos comprometermos e fizermos mais e melhor”, disse, lembrando que a exigência deve começar em cada um.
Noutra asserção do seu discurso, Muandumba exortou as direcções provinciais a não se circunscreverem às orientações do Executivo.

“No quadro dessas orientações, é importante que tenham iniciativa, criatividade, numa perspectiva de descentralização e autonomia, obviamente sempre considerando o contexto socioeconómico e cultural das respectivas províncias”, afirmou, antes de sugerir que estas iniciativas sejam articuladas com os governos locais e conselhos províncias.
Às federações, na esteira da reunião parcelar que manteve durante o conselho, o ministro recordou também o seu papel e responsabilidade no desenvolvimento do desporto.

No capítulo desportivo, salientou que as conquistas vão “do orgulho” pelas obtidas pelos atletas e técnicos, ao considerável aumento de espaços para a prática (estádios e pavilhões).
Referiu-se também à juventude com ganhos com as Casas e Centros Comunitários da juventude, além de mais oportunidades de realização pessoal na formação académica e profissional.
Lembrou que estas realizações têm de ter um suporte legislativo que está a ser produzido e incrementado.


REUNIÃO
Conselho Consultivo
aprova estratégia

O Conselho Consultivo do Ministério da Juventude e Desportos, que terminou na sexta-feira, em Luanda, concluiu que a Política e Estratégia de Desenvolvimento do sector está a ser feita de forma abrangente e deve orientar as futuras acções do desporto.
Segundo o comunicado final do evento, os participantes concluíram que os princípios, as metas quantitativas e qualitativas e os respectivos eixos e medidas que orientam o rumo das acções da referida Política e da Estratégia para os próximos três ciclos olímpicos estão definidos de forma abrangente.

Em face disso, de acordo com os delegados, todas os programas e acções do desporto no referido período devem ser desenvolvidos com suporte neste documento de mais de 150 páginas e que esteve no centro das atenções do VII Conselho, realizado desde quarta-feira na Escola Nacional de Administração. Os agentes desportivos tiveram debates em assembleia mas também parcelares com a direcção do Ministério, a nível dos directores provinciais e das federações. No final dos trabalhos, deixaram recomendações.

Assim, sugeriram a realização de uma “profunda reflexão sobre a prática do desporto jovem, que promove o aparecimento de uma cultura centrada no desporto escolar. O Conselho recomendou ainda a realização de um seminário técnico sobre o processo eleitoral nas associações desportivas, além da reactivação do Programa Despertar, através da redefinição dos critérios de desenvolvimento dos projectos e acções.
No plano de infra-estruturas, a orientação saída é no sentido de se prosseguir a manutenção das instalações juvenis e desportivas e o incremento de um plano nacional de formação de gestores de equipamentos e instalações desportivas. 


Minjud e INE assinam memorando

Um memorando de cooperação institucional foi assinado na sexta-feira, em Luanda, entre o Instituto Nacional de Estatísticas e o Ministério da Juventude e Desportos, durante a sessão de encerramento do Conselho Consultivo deste departamento ministerial. Assinado pelo director nacional de Estatística, Camilo Ceita, e pelo director do Gabinete de Planeamento e Estatística (GEPE) do MJD, Paulo Maria.