Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Mundial de pesca arranca apenas hoje

Álvaro Alexandre, em Marselha - 22 de Agosto, 2013

A Vila de Port Saint Luis du Rhône testemunha a partir de hoje a XXII Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva de Alto Mar

Fotografia: Jornal dos Desportos

O XXII Campeonato do Mundo de Pesca Desportiva de Alto Mar (BIG GAME) arranca apenas hoje, às 7 horas, em Port Saint Luis du Rhône, devido ao estado agitado do mar Mediterrâneo  nos últimas dias. A competição mundial arranca com um dia de atraso, para possibilitar uma navegação tranquila aos concorrentes. A prova, que tinha o encerramento previsto para sexta-feira, termina no sábado.O presidente da Federação Francesa de Pesca Desportiva de Alto Mar, Cavolino Gerard, anunciou ontem que não existiam condições para o arranque da competição.

“O mar não nos dá garantias confortáveis para a pesca. Os ventos são muitos fortes e a agitação da água é enorme. Os barcos não estão capacitados para suportar a elevada tribulação, provocada pela alta velocidade das ondas”, disse Cavolino Gerard.

O coordenador do campeonato assegurou que os estudos avançados pela capitania de Marselha garantem a realização da primeira jornada para hoje.“Perdemos um dia de competição, mas é recuperável.  A primeira jornada foi transferida para amanhã (hoje) e a prova que deveria terminar na sexta-feira vai prolongar-se até sábado”, explicou Cavolino.

O presidente da Federação Francesa de Pesca Desportiva de Alto Mar também esclareceu que o dia aprovado para o reajuste da competição é muito curto. “Para sábado temos a cerimónia de entrega dos troféus e a despedida das delegações que estão na Vila de Port Saint Luis du Rhône.

O período de pesca é das 8 horas às 12 horas. São apenas quatro horas para a recuperação, muito pouco para os casos menos produtivos”, concluiu. O capitão da Selecção Nacional sénior masculina, Rogério Matos, aproveitou a folga forçada de ontem para rever as afinações dos carretos das canas, anzóis e sistema de comunicação integrado.

“É uma oportunidade para revermos tudo. É bom fazer afinações nos carretos para descobrirmos eventuais falhas. Durante a tarde tivemos um encontro de troca de experiências com os membros das selecções da Espanha, Itália, México e África do Sul”,  referiu. 

A organização do certame tem atracadas 35 embarcações na marina de Port Saint Luis du Rhône. Diariamente são seleccionados 16 barcos.  Para o evento estão inscritas 16 equipas vindas de nove países. Angola está representada com uma equipa, à semelhança da África do Sul, Brasil e Nicarágua. Espanha, Itália e México vão disputar a prova com duas equipas e a França e Senegal com três.