Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Murray na final de Pequim

09 de Outubro, 2016

Hoje quando defrontar o búlgaro Grigor Dimitrov Andy Murray estará a disputar a nona final da temporada

Fotografia: AFP

O britânico Andy Murray, cabeça de chave do ATP 500 de Pequim, derrotou ontem o espanhol David Ferrer e defronta na final do torneio o búlgaro Grigor Dimitrov, que se classificou para a final após a lesão do canadense Milos Raonic. Murray, número dois do ranking da ATP, eliminou Ferrer (13º) em dois sets, com parciais de 6-2 e 6-3, em uma hora e meia de partida. Hoje, o britânico disputa a nona final da temporada.

Na outra meia-final, Dimitrov, número 20 do mundo, conseguiu a classificação com a desistência de Raonic, que sofreu uma lesão no tornozelo durante a partida dos quartos de final contra o espanhol Pablo Carreño."Fiz um exame pela manhã que mostrou que tinha uma distensão parcial no meu tornozelo. Tentei aquecer antes da partida como teria feito normalmente e não fui capaz de jogar", explicou o canadense em entrevista coletiva.

Raonic teve que disputar duas partidas na sexta-feira: a dos quartos de final, contra Carreño, e a dos oitavos, inicialmente prevista para a quinta-feira, mas adiada por causa da chuva, contra o tunisiano Malek Jaziri.

Nadal e Carreño
na final de duplas


Os espanhóis Rafael Nadal e Pablo Carreño venceram a dupla americana formada pelos irmãos Bob e Mike Bryan por 2 sets a 0 ontem e vão lutar pelo título de duplas do ATP 500 de Pequim. O triunfo sobre os favoritos veio com parciais de 7-5 e 6-4, em uma hora e 18 minutos de partida. Nadal e Carreño ganharam sobrevida na capital chinesa após serem eliminados nas quartas de final do torneio de simples na sexta-feira. Os veteranos americanos, de 38 anos, ficarão sem título em Pequim pelo quarto anos seguido, após terem levantado o troféu em 2009, 2010 e 2012. A dupla espanhola disputará a final contra o americano Jack Sock e o australiano Bernard Tomic, que venceram na outra semifinal Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot por 7-5 e 6-4.

Enquanto isso, o belga David Goffin e o australiano Nick Kyrgios se defrontam na final do ATP 500 de Tóquio após vencerem igualmente ontem o croata Marin Cilic e o francês Garl Monfils, respectivamente.

Goffin, número 14 do ranking mundial, eliminou Cilic (11º) em dois sets, com parciais 7-5 e 6-4, em uma hora e 39 minutos de partida. Na outra meia-final, Kyrgios (15º), continua sem perder nenhum set e derrotou Mofins, o oitavo melhor do mundo, com um duplo 6-4 em uma hora e cinco minutos. Tanto Goffin como Kyrgios terão hoje a possibilidade de conquistar pela primeira vez na carreira um torneio de categoria ATP 500. Para Kyrgios, a final em Tóquio será a terceira neste ano, após conquistar os ATP 250 de Marselha e Atlanta, ao passo que para Goffin, esta será a primeira hipótese do título desde Agosto de 2015, quando perdeu para o austríaco Dominic Thiem no ATP 250 de Gstaad.