Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Na Li minimiza idade

27 de Janeiro, 2014

Tenista chinesa número quatro do ranking mundial tem na mira a conquista de mais títulos do Grand Slam

Fotografia: AFP

Na Li, número quatro do ranking mundial, confessou-se sábado aliviada por ter conseguido conquistar o seu primeiro título no Open da Austrália, depois das finais perdidas em 2011 e 2013. “Saiu-me um macaco de cima. Finalmente consegui ganhar este título depois de ter estado tão próxima por duas vezes. Sinto-me muito orgulhosa”, afirmou a chinesa em conferência de imprensa. Ainda no court, durante o discurso de vencedora, Na Li disparou alguns agradecimentos à sua equipa técnica e ao seu... agente: “Quero agradecer ao Max, o meu agente, por me fazer mais rica. Espero que continue assim”.

O marido também não foi esquecido: “Obrigado por me aturares e fazeres-me as vontades, mas também devo dizer que és um sortudo por me teres encontrado”. Com 31 anos e 334 dias, a chinesa Na Li é a campeã mais velha da história do Open da Austrália. Após vencer a eslovaca Dominika Cibulkova na manhã do passado sábado, a asiática minimizou a própria idade e manifestou o desejo de completar os quatro títulos de Grand Slam do Circuito.“Eu não sou velha”, pontuou, sorrindo. “No começo do torneio, todos estavam a falar sobre a idade. Quero dizer que isso não significa nada.Ainda é possível vencer um Grand Slam. Estou muito contente com minha idade. Tenho mais experiência na quadra”, disse.

Derrotada na final das edições de 2013 e 2011 do Open da Austrália, Na Li finalmente pôde comemorar em Melbourne. Como já tem o título de Roland Garros-2011, a tenista asiática passa a sonhar com a possibilidade de facturar Wimbledon e o Open dos Estados Unidos.“Isso era o melhor. É fácil dizer que quero conquistar outro, mas se sou uma tenista, devo saber o trabalho que é necessário para ganhar um Grand Slam. É claro que quero mais um ou dois.”Depois de conquistar o primeiro Grand Slam da sua carreira em Paris, Na Li viveu momentos difíceis no Circuito da WTA.

Desta vez, a asiática diz-se mais madura e cita o experiente técnico argentino Carlos Rodriguez , famoso por trabalhar com a belga Justine Henin.“Quando ganhei o meu primeiro Grand Slam, não me tinha preparado para isso. Eu não sabia o que fazer depois de vencer e ninguém me contou. Agora é diferente, porque me preparei para ganhar. O Carlos tem bastante experiência e vamos conversar sobre isso”, disse a nova terceira colocada do ranking mundial.

OPEN DA AUSTRÁLIA
Wawrinka ganha a Nadal na final


O suíço Stanislas Wawrinka venceu ontem o seu primeiro título de Grand Slam ao vencer Rafael Nadal por 3-1 (6-3, 6-2, 3-6 e 6-3), em duas horas e 21 minutos, na final do Open da Austrália, onde o espanhol jogou visivelmente afectado por uma lesão nas costas.Apesar do inconveniente, Nadal foi capaz de ganhar o terceiro set, e lutar até o final, após receber massagens no vestiário e duas vezes sobre a quadra.Apesar desta vantagem, Wawrinka várias vezes viu-se pressionado pela obrigação de fechar a partida quando se encontrava numa situação de domínio perante o tenista número um do mundo, a quem finalmente conseguiu demolir com seus pontos de saques directos, 19 no total.

No quarto set, Wawrinka quebrou duas vezes o serviço de Nadal, controlou melhor os nervos e confirmou a vitória de forma mais fácil e contundente.Com o triunfo de ontem rompeu uma sequência de 12 derrotas e nenhuma vitória sobre Nadal para conseguir o sexto título do seu currículo, Wawrinka ultrapassa pela primeira vez o seu compatriota Roger Federer no ranking mundial, e aparece hoje, segunda-feira, como terceiro do mundo, com 5.710 pontos, enquanto Federer desce para a oitava colocação.Nadal procurava o seu 14º título de Grand Slam, que igualava o americano Pete Sampras para transformar-se no terceiro jogador na história a ganhar duas vezes cada um dos quatro principais torneios do circuito, continua em primeiro, com 14.330 pontos, uma grande vantagem em relação ao sérvio Novak Djokovic, segundo, com 10.620 pontos.