Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nacionais de seniores reactivados

Álvaro Alexandre - 04 de Outubro, 2014

Federação vai premiar com dinheiro os vencedores das provas nacionais para salvaguardar atletas trabalhadores

Fotografia: JAIMAGENS

Os campeonatos nacionais de seniores de ténis vão decorrer de 6 a 11 do corrente, no Clube de Ténis de Luanda, sete anos depois de paralisação. O processo de reactivação é da iniciativa da Federação Angolana de Ténis (FAT), depois de superados os graves problemas que afectaram o desenvolvimento da modalidade.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, Matias Castro da Silva, presidente da FAT frisou que a sua instituição deu início ao processo de reactivação de todas as estruturas esquecidas, por questões conjunturais, em todo o país.

O dirigente máximo do ténis no país prometeu dar outra dimensão à prova. “Temos como propósito intensificar as competições, com vista a garantir maior performance aos atletas comprometidos com as provas internacionais”, disse. Depois de sete anos de jejum, o campeonato nacional de seniores vai contar com as presenças de atletas de Luanda, Benguela, Huíla e Lunda Norte. Os aspectos organizativos e financeiros estão assegurados, de acordo com Matias Castro da Silva.

A organização vai atribuir prémios monetários aos atletas participantes, uma das condições para salvaguardar a presença daqueles que estão “em regime de trabalhadores”. O Clube Ténis de Luanda (CTL) está pronto a albergar 48 tenistas. O emparceiramento vai ser realizado amanhã, durante a reunião técnica. A prova masculina vai contar com 32 atletas e a feminina com 16 atletas. Ontem, estavam inscritos 27 masculinos e dez do sexo feminino.

O director técnico da prova é João Nsanda e o árbitro indicado é João Micano. Eduardo Morais, Nicolau Monteiro, Fernando André, Miguel André, Nelson Almeida, Ezequiel Mendes, Augusto Pemba e Michel Sebastião vão centralizar as atenções da prova masculina. Em feminino, as principais candidatas são Vânia Lopes e Mira da Piedade.

Huíla e Luanda são os principais protagonistas. Na prova masculina, Luanda é a potencial candidata ao título e o destaque recai para o Clube de Ténis de Luanda.