Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

"Nacional" arranca amanh em Benguela

22 de Novembro, 2018

Comit Organizador trabalha para o xito da competio

Fotografia: | Edies Novembro

A direcção da Federação Angolana de Ténis e a Associação Provincial de Benguela efectuam os últimos acertos organizativos em volta da realização do Campeonato Nacional de seniores, em ambos os sexos, a decorrer a partir de amanhã, sexta-feira, até domingo, no campo do Clube de Ténis de Benguela.
A reunião técnica teve lugar ontem na sede do clube anfitrião, sob liderança do presidente do órgão reitor da modalidade, Matias Castro da Silva, na sede da associação local, na qual estiveram presentes atletas e dirigentes dos clubes participantes, provenientes das províncias de Cabinda, Huíla, Lunda -Norte e Luanda, para além dos representantes dos dois clubes da província anfitriã.
O Nacional de Ténis tinha como local previsto, a província da Lunda-Norte, mas as precárias condições do recinto que haveria de acolher o certame estão na bases da alteração do local, numa altura em que o Clube de Ténis de Benguela é referenciado entre os mais organizados e com excelentes condições, para se tornar palco da prova doméstica de maior magnitude.
A capital do país, Luanda, se fará representar com as formações do Clube de Ténis de Luanda, o 1º de Agosto e a Luanda International Tenis Academy; a Lunda Norte conta com o Sagrada Esperança e a Empresa Nacional de Distribuição de Energia; a província acolhedora estará na prova com o Clube Bananeiras do Cavaco e o Clube de Ténis de Benguela, ao passo que a Huíla e Cabinda também contam com mais de uma agremiação cada.
O Presidente do Clube de Ténis de Benguela, Duda Fortunato, disse á reportagem do Jornal dos Desportos que a instituição que dirige está muito satisfeita pela decisão da actual direcção em transferir a competição para a cidade das Acácias Rubras, uma vez que, além das melhores condições de que dispões em termos de infra-estruturas, a sua localização geográfica vai facilitar a presença de todas equipas nacionais, que massificam a modalidade.
O dirigente sustenta a sua afirmação pelo facto da actual conjuntura económica não permitir, á titulo de exemplo, que as equipas benguelenses possam custear as passagens e estadia na Lunda -Norte, local antes previsto para a realização do nacional, pelo que acredita que a mesma situação também é vivenciada palas demais agremiações existentes no país.
Entretanto, Duda Fortunato aproveita para apelar uma maior coesão entre os agentes desportivos, no sentido de apoiar a actual direcção nos esforços que tem vindo a efectuar em prol do resgate da vitalidade do ténis, que passa pela normalização das competições internas e presença regular de Angola nas provas de caris internacional.
\"Benguela sempre se pautou pela intransigência no que tange a massificação, não obstante as limitações do ponto de vista material, pelo que acolhemos, com agrado, a decisão da federação em transferir o campeonato nacional para a nossa província. Mas é de realçar que tudo só está a ser possível, porque a federação criou as condições necessárias para o efeito\", aferiu Duda Fortunato.