Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nadal longe do Grand Slam

12 de Dezembro, 2015

Rafael Nadal admite ter feito no presente ano a pior época da carreira desde 2004

Fotografia: AFP

Depois de ter feito em 2015 a pior temporada da carreira desde 2004, sem títulos de Grand Slam e com o quinto lugar do ranking mundial, o espanhol Rafael Nadal admitiu quinta-feira que existe a possibilidade de nunca mais vencer um dos quatro grandes torneios do circuito.

"Não sei quando poderei voltar a vencer um Grand Slam. Ou se voltarei a vencer um deles", declarou o 'Touro Miúra' em Nova Délhi, onde está participar da International Premier Tennis League (IPTL), competição festiva por equipas com grandes tenistas.

Algumas pessoas, entre elas o americano John McEnroe, atribuem a queda de rendimento do ex-número 1 do mundo a uma possível defasagem de seu tio e técnico, Toni Nadal. Entretanto, o espanhol reiterou a confiança naquele que o acompanha na carreira desde criança.

"Sem Toni, nada do que conquistei teria sido possível. Me sinto muito sortudo por ter alguém da minha família que seja meu treinador. Para mim, é uma grande vantagem", comentou o vencedor de 14 Grand Slams, nove deles em Roland Garros.

Campeão do ATP 500 de Hamburgo e dos ATPs 250 de Buenos Aires e Stuttgart neste ano, Nadal destacou a melhor que atravessou nos últimos torneios do ano, com o vice do ATP 500 de Pequim e a presença nas meias-finais do ATP Finals. "Nos últimos três meses, tudo foi muito melhor, embora a temporada de 2015 não tenha sido a melhor", avaliou.

"Estou contente com o meu nível de jogo de agora. Tenho que continuar assim, nesta linha, até o final de ano. Melhorei nos últimos torneios. É preciso trabalhar para manter o nível e voltar a vencer", completou.

Aces vencem
e disparam na IPTL

O primeiro dia da etapa indiana da International Premier Tennis League foi excelente para a equipa da casa. Líderes na competição, os Indian Aces venceram todos os cinco sets contra os Philippine Mavericks, que ocupam o segundo lugar, marcando 30 a 12 no placar geral.

Esta foi a quarta vitória em cinco jogos para os Aces, com aproveitamento de 57,4% nos games vencidos. Já os Mavericks, que têm quatro vitórias em seis partidas, viram o aproveitamento de games cair para 50%. A diferênça era mínima antes do confronto, 54,4% para os Aces contra 53,7% dos Mavericks. Em terceiro lugar estão os UAE Royals com 49,6%, seguidos pelos Singapore Slammers com 49,4%. Ainda sem vitórias, os Japan Warriors veceram 44,8% dos games.

Um dos destaques da vitória dos Aces foi Rafael Nadal, ainda que ele tenha entrado em momento que o confronto estava praticamente decidido. O canhoto espanhol venceu sets de simples, 6/4 contra o francês Edouard Roger-Vasselin, e de duplas também por 6/4, ao lado de Rohan Bopanna contra Vasselin e o filipino Treat Huey.

As duas equipas haviam se denfrontado há dois dias no encerramento da etapa filipina e os Mavericks venceram duelo equilibrado, decidido apenas no último ponto entre Rafael Nadal e Milos Raonic. Desta vez, tanto o canadense quanto a número 1 do mundo Serena Williams desfalcaram a equipa das Filipinas e os Aces venceram com facilidade.