Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nadal prepara nova época

05 de Dezembro, 2015

Campeão olímpico em Pequim-2008 Nadal ficou sem tentar o bi quatro anos depois por causa da lesão

Fotografia: AFP

Uma semana de descanso foi suficiente para Rafael Nadal. O número cinco do mundo já começou a pré-temporada e vai participar em várias exibições como preparação para 2016. Motivado pelos resultados do final de ano, o espanhol continua com pensamento positivo para  recuperar e lutar por títulos nos grandes torneios.

“Acabei de terminar a temporada, mas estamos a treinar outra vez. Estamos a fazer algumas coisas específicas nos últimos meses, que me dão motivação e esperança. É uma energia nova e positiva”, disse durante o evento de um patrocinador em Madrid.

Já na próxima semana, Nadal vai entrar em quadra em duas partidas, na International Premier Tennis League, nas Filipinas. Ele também está escalado para outras duas partidas entre 10 e 12 de Dezembro, na Índia, pela equipa local – Indian Aces. “Vejo como uma preparação para a temporada”, adiantou.

Depois disso, regressa a Mallorca e recebe o português João Sousa para treinos entre 14 e 22 de Dezembro. A sua época começa no primeiro dia do ano, em Abu Dhabi, em exibição com o vencedor do jogo entre David Ferrer e Jo-Wilfried Tsonga. O primeiro compromisso no circuito vai ser no ATP 250 de Doha, que é o foco até o Open Australian.

“Pensarei nos Grand Slam quando for a hora. Agora eu estou a treinar forte para começar o ano no máximo. Quero dar continuidade a esses últimos meses e só preciso estar preparado. Saudável e feliz”, explicou.

Campeão olímpico em Pequim-2008, Nadal não pôde tentar o bi, quatro anos depois em Londres, por causa da lesão. Apesar de não falar em preparação especial ou numa motivação extra no início do ano, o canhoto fala em voltar aos Jogos vai ser especial.

“Jogar as Olimpíadas vai ser especial, mas não muda a minha motivação. Será a mesma de quando começar a temporada. Quando estiver perto das Olimpíadas, é claro que vai ser uma competição muito especial. Sempre digo que perdi muitos torneios por lesões, mas quando perdi (as Olimpíadas) em 2012 foi um daqueles que mais senti”, lembrou