Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nadal promete vigor em 2016

16 de Dezembro, 2015

Rafael Nadal mostrou grande progresso e está perto do seu melhor ténis

Fotografia: AFP

O técnico e tio Toni Nadal mostrou grande optimismo na total recuperação de seu pupilo. De acordo com o técnico, Rafael Nadal, mostrou grande progresso nos últimos meses e está bem perto de seu melhor ténis, o que abre positivas expectativas para 2016. "No último mês, vimos Rafa muito perto do seu melhor nível, daquele tempo em que era o número 1 do mundo.

Acredito que estamos no caminho certo", afirmou Toni em entrevista à revista americana Tennis World. Segundo ainda o técnico, Rafa conseguiu mudar a postura em quadra, superou a profunda crise que veio depois do período de lesões que sofreu em 2014. "Antes de abrir a temporada, ele não conseguia treinar da forma como queria. Foi somente a partir do US Open que começou a lutar fortemente todos os dias, mas ainda faltava confiança. A razão? Não sabemos".

Toni não duvida que Nadal vai recuperar o seu melhor ténis. "Ali, pelo meio da época, Rafa encontrou a tranquilidade de que precisava para fazer as coisas melhor. Começou a  mover-se melhor pela quadra, aprofundou os golpes e o jeito voltou a ser uma arma perigosa, agressiva. Em Pequim, Xangai e Basileia, já estava a bater melhor na bola e derrotou bons adversários".

O treinador garante que a receita para 2016 é continuar com um estilo agressivo. "A primeira meta do ano é jogar bem, com confiança, agressivo. Depois, temos ainda de melhorar o saque. Espero que consigamos fazer uns bons torneios nos próximos meses". Por seu turno, apesar de completar o seu 35º aniversário durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que começam em Agosto, o suíço Roger Federer garantiu ontem que não tem a menor intenção de se aposentar do circuito internacional depois das Olimpíadas.

"Eu planeio disputar toda a época de 2016, ou seja, não apenas as Olimpíadas, mas depois delas", afirmou o número 3 do ranking depois de participar do primeiro dia de competição na etapa da Premier League, em que foi derrotado pelo sacador croata Ivo Karlovic. "Não tenho qualquer intenção de me aposentar por enquanto. Não pensei ainda numa data definitiva", garante o recordista de troféus de Grand Slam. Na verdade, estou bem ansioso pela próxima temporada".

Federer acha que pode ter sucesso já no Australian Open, que começa na segunda quinzena de Janeiro. "Esse é evidentemente um grande objectivo para mim. E depois dele teremos uma longa e cansativa temporada". Ele confirmou a intenção de disputar simples, duplas e dupla mista nas Olimpíadas do Rio. "Estou feliz porque estou a sentir-me fisicamente muito bem e em óptima forma. E por isso espero continuar por mais bom tempo no circuito".