Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Naftali Goma é a nova estrela que desponta

Silva Cacuti - 15 de Abril, 2017

Naftali Goma é uma das esperanças que vai erguer o braço no Lubango

Fotografia: Kindala Manuel Edições Novembro

Cabinda! Cabinda! Cabinda! Gritam os fãs do pugilista, quando no quadrilátero o jovem Naftali Goma, 19 anos, desfere um dos seus portentosos e certeiros golpes. Se a prova for internacional, então a claque deixa de o chamar Cabinda e adopta o nome e canção Angola! Angola! Angola!...

Ninguém o conhece com o nome de registo. Para quê conhecê-lo, se luta por Cabinda nas provas nacionais e Angola nas de cariz internacional?
Pouco a pouco, Naftali Goma faz o seu nome. Hoje, o mundo do boxe angolano já respeita o \"miúdo\" de Cabinda. As suas performances são uma retribuição ao respeito e carinho que recebe daqueles que conhecem o boxe e adivinham em si potencial para glórias.

A primeira paixão desportiva de Naftali foi o basquetebol. Chegou a inscrever-se nas escolas do Sporting de Cabinda, embora, por via do seu pai, praticante, venha de uma família talhada para os socos.

Aos poucos, a paixão familiar falou mais alto. E, depressa, o basquetebol passou a ser apenas uma lembrança. A aposta nos \"jabs\" passou a ser mais séria, desde que o seu pai e xará, Naftali Goma, já como treinador, descobriu talento no rapaz. Para potenciar as qualidades, decidiu treinar o filho e assumir o papel de manager.

De lá para cá, Naftali passou a ser a certeza do boxe angolano. Os títulos nos campeonatos nacionais de juniores surgiram de forma tímida, mas a conquista do campeonato Sub-20, NOS Jogos da SADC, torneio realizado em Angola, em Dezembro de 2016, foi a nota de confirmação. Temos campeão!

Recentemente, num torneio que apurou os atletas para integrarem a selecção nacional, Naftali Goma bateu Pedro Gomes, pugilista de referência que ostentou a 20ª posição no ranking da AIBA em 2016.

Mais um campeão que vem de Cabinda. Terra de onde já tinham saído Gregório Capita, Simão Muanda, Alfredo Sassa e outros. A diferença é de que este veio mais cedo que qualquer um deles. Naftali é um campeão em início de carreira. A continuidade deve ser acautelada não só pela Federação Angolana de Boxe ou pelo seu pai que tem o sonho de o transformar num gigante do boxe profissional, mas por outras entidades e pela sociedade toda.

FALTA RECONHECIMENTO

Apenas as pessoas do bairro em que vive, amigos, colegas de escola que sabem da arte que pratica, o respeitam como campeão. Além de treinos e da escola, Naftali precisa, como os demais jovens da sua idade, dedicar tempo para ajudar o seu pai a manter a casa. Naftali Goma, aluno da 11ª classe, é atleta do Cabinda Sport Clube, patrocinado pela Água de Mesa de Cabinda. E não tem a vida de um campeão.

Nunca foi recebido pelas estruturas governativas da província para um abraço ou outro incentivo moral.

\"Nem na Direcção dos Desportos, nem a Governadora se dignaram reconhecer o miúdo campeão da Zona IV. Parece que isto (título) não é nada na nossa província\", lamenta o treinador.

Naftali Goma sénior exalta a confiança e o incentivo da empresa patrocinadora bem como de outras pessoas singulares.

\"Apenas agradecemos o nosso patrocinador, a única entidade empresarial que nos tem permitido treinar. Gostaria também de enaltecer que tem havido o reconhecimento dos amantes de boxe, através dos quais, a província de Cabinda e o seu boxe têm sido dignificados\", identificou.

Naftali Goma integra os eleitos do seleccionador nacional que preparam no Huambo a participação no Torneio da Zona IV aprazado para 26 do corrente a 1 de Maio, na cidade do Lubango, província da Huíla.