Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Namibe acolhe última corrida

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 03 de Novembro, 2015

Jovens recebem prémios de campeão nacional na cidade da Welwitschia Mirabilis

Fotografia: Nuno Flash

A última prova, do campeonato angolano de karting da época'2015, vai realizar-se a 22 de Novembro, na cidade do Namíbe, está inserida nas celebrações dos 40 anos da proclamação da independência nacional. A jornada marca a consagração de campeões nacionais nas três categorias em disputa.

Das seis provas do calendário da época'2015, cinco já foram realizadas nas províncias de Luanda, Namibe, Huíla e Benguela, nas categorias de mais novos (Max-KF), intermédia (DD2) e classe rainha (KZ).

O vice-presidente para o karting e motociclismo da Federação Angolana de Desportos Motorizados (FADM), Augusto Diogo, assegurou que o nível competitivo é "alto" em todas as categorias. O equilíbrio, na tabela de classificação, deve-se à "boa formação", que os pilotos recebem nas escolas de Luanda e do Namibe.
Os pilotos estão posicionados na tabela de classificação, com diferenças que variam entre 30, 20 e cinco pontos. Isso pressupõe, que cada piloto é potencial campeão, porque estão em jogo 75 pontos. Quem está a 55 pontos de desvantagem pode sagrar-se campeão nacional.

Augusto Diogo esclareceu, que a modalidade é disputada com "máquinas" lançadas este ano, na Europa. Na classe KZ, os cinco primeiros classificados correm com monolugares lançados este ano, situação que se repete nas classes DD2 e Max-KF. Face à performance de pilotos nacionais, Augusto Diogo arrisca a uma boa qualificação no top-10, numa prova além -fronteiras. "Sem sombra de dúvida, estão num nível competitivo muito grande", disse.

A organização da prova garante que tudo está a apostos, de forma a colher e abrilhantar um bom espectáculo sobre rodas, a todos os aficionados do desporto motorizado, que se deslocarem àquela província. A gala de entrega de prémios aos vencedores dos campeonatos nacionais nas categorias de rally a todo-o-terreno, karting, motos e automobilismo também se realiza na cidade capital da Welwitschia Mirabilis.
 
GANHOS DA
"INDEPENDÊNCIA"


Os fortes investimentos que Angola está a efectuar no desporto motorizado, de forma a dotar a modalidade ao nível de provas internacionais, são benefícios dos 40 anos de independência nacional, que se assinalam no próximo dia 11 do corrente. A constatação é do vice-presidente para o karting e motociclismo da Federação Angolana de Desportos Motorizados (FADM), Augusto Diogo.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, à propósito da efeméride, Augusto Diogo ressaltou que os angolanos começaram a ser donos das próprias atitudes, tão logo se tornaram independentes. A partir daquele momento, "tudo isso contribuiu para a melhoria e desenvolvimento do desporto em Angola, no geral, e do desporto motorizado, em particular". “Conquistamos os nossos espaços e damos passos muito seguros. O desporto desenvolveu-se significativamente após à conquista da Paz efectiva, nesses 13 anos,”, ressaltou. 

Augusto Diogo justificou, que em 40 anos de independência nacional, hoje o país assiste a corridas de motociclismo e automobilismo com elevado nível de exibição. Alguns pilotos apresentam-se com motorizadas competitivas nas classes de 600cc e AGP, bem como carros de 2000cv.

Quanto ao karting, o país dispõe de monolugares modernos, os mesmos utilizados na Europa. O processo de desenvolvimento dessa categoria é célere. Luanda e Namibe são as duas províncias do país com escolas. A Huíla tem os meios disponíveis, mas falta-lhe espaço, para erguer a escola.


CLASSIFICAÇÃO
Élcio Lacerda
lidera na KZ


À entrada da sexta e última prova da época'2015, o piloto Élcio Lacerda, do Team El, lidera o Campeonato Angolano de Karting na classe dos KZ, com 333 pontos, quando falta a última prova para o encerramento da época desportiva 2015. Cléusio Serrão, da Welwitchia Racing Team, com 283 pontos, e João Marcelino, da equipa 3K, com 266, ocupam as posições subsequentes. Mais abaixo estão Mauro Pereira (Team Angoalissar) e Fábio Ferreira (AMF) com 124 e 96 pontos.

DD2. Na classe dos DD2, a liderança pertence ao piloto Stephano Van-Deste, da equipa COPF, com 251 pontos. Na segunda posição está Danilson Teixeira, da equipa TD22, com 227 pontos. Imediatamente a seguir estão, Rui Andrade, da Welwitchia Racing Team, com 209- Márcio Matos, do MM Racing, com 207- Mário Ferreira, do Welwitchia Racing Team, com 199 pontos - Cláudio Bandeira, do Team Speed, com 184 pontos- e João Almeida, Welwitchia Racing Team, com 169 pontos, ocupam as posições subsequentes.

MAX-KF
Tatiana Alves, do Team Jolif, comanda a classificação geral da classe dos Max/KF com 297 pontos. No segundo posto está Ana Mafalda Duarte, da equipa TD22, com 292 pontos. Na terceira posição, Rui Alves, do Team Jolif, tem 266 pontos.  A seguir estão Anthony Santos, do Team Copf, com 235 pontos e Erynelson Almeida, da Welwitchia Racing Team, com 139 pontos. 

AUTOMOBILISMO
Luanda acolhe
penúltima prova

A cidade de Luanda acolhe no próximo dia 7 do corrente mês, a penúltima prova do campeonato nacional de velocidade em automobilismo e motociclismo, anunciou ao Jornal dos Desportos, no Lubango, o vice-presidente da Federação Angolana de Desportos Motorizados (FADM), Augusto Diogo. O dirigente desportivo assegurou que o órgão reitor da modalidade no país já trabalha na criação de condições técnicas e administrativas para a realização da prova, que homenageia a Juventude angolana.

Participam da prova pilotos das províncias de Luanda, Benguela, Huambo, Namibe, Cuanza Sul e Huíla.  Sobre o nível competitivo, Augusto Diogo assegurou que nas classes AGP (motos), 2000, Sport e classe B (carros), três ou quatro pilotos vão discutir o título na província do Namibe, palco da última jornada da competição. Entre os potenciais candidatos ao título, um é da cidade de Lubango.

Para a prova de Namibe, espera-se uma participação de 50 pilotos na prova de karting, 30, em automobilismo e igual número em motociclismo.
"O campeonato nacional de velocidade e motociclismo prevê movimentar perto de 150 pilotos no encerramento da época", disse Augusto Diogo.
     
GAUDÊNCIO HAMELAY- LUBANGO