Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nasr reclama problemas no motor

10 de Junho, 2015

A equipa italiana usou a nova versão do propulsor nos carros Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel.

Fotografia: AFP

O brasileiro Felipe Nasr teve uma prova complicada no Grande Prémio do Canadá de Fórmula 1. Largou na 14ª posição,  ainda sofreu com um problema de potência no motor Ferrari da  Sauber  que  fez um super aquecimento dos travões. Acabou em 16º, à frente só do britânico Will Stevens, da Manor Marussia.

“Foi uma corrida difícil. O carro não estava fácil de dirigir e tivemos alguns problemas. No começo da corrida, tive uma perda de potência. Além disso, os meus travões estavam super aquecidos, então tive de sacrificar o tempo de volta para recuperá-los. Há muita informação por analisar e entender”, disse.

Depois de um começo de temporada promissor, a Sauber tem encontrado muitas dificuldades para  manter-se  competitiva na Fórmula 1 por causa dos problemas financeiros que a impedem de evoluir o seu carro. Neste domingo, o sueco Marcus Ericsson, outro piloto da equipa, foi o 14º.
Em Montreal, a Sauber ainda não pôde contar com a actualização de motor desenvolvida pela Ferrari. A equipa italiana usou a nova versão do propulsor nos carros Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel.

FÓRMULA-E
Nelsinho Piquet substitui
Max Chilton na Indy Lights

O líder da Fórmula E, Nelsinho Piquet, nutre a expectativa de participar da primeira prova na Indycar em mais de 20 anos de carreira. No fim de semana, o brasileiro vai substituir o piloto Max Chilton e pode correr pela equipa Carlin em Toronto, no Canadá, em uma das únicas etapas da Indy Lights - categoria abaixo da Fórmula Indy - disputadas em circuito de rua.

“Estou muito empolgado por estrear-me na Indy Lights com a Carlin. Em mais de 20 anos de carreira, tive experiências de guiar os mais diferentes carros de corrida e esta será uma experiência nova para mim. Gosto de pilotar monopostos. Mal posso esperar para sentar-me no carro e ver o que podemos fazer”, disse o filho do tricampeão mundial de Fórmula 1, Nelson Piquet.

O chefe de equipa, Trevor Carlin, confia na capacidade de Nelsinho em circuitos de rua apesar da inexperiência em pilotar carros na Indy. “Sabemos, que à despeito de não ter experiência na Indy Lights, Nelson vai forçar o máximo desde o início e é isso, que buscamos. Conhecemos o Nelson como adversário desde 2004, quando conquistou a F3 britânica. Ele mostrou na Fórmula E que é um mestre em circuitos de rua, então estou muito ansioso”, disse.
Já acumulou  cinco pódios e duas vitórias na actual temporada da Fórmula E, Nelsinho Piquet  deve correr na Indy Lights ao lado de Ed Jones, piloto de 19 anos que venceu as três primeiras provas do ano. Apesar da inexperiência na categoria, Piquet traz a vivência de dois títulos na F3 - um na Sul-Americana e um na Britânica -, além de um vice -campeonato na GP2.