Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nico Rosberg visita boxes da Mercedes

02 de Março, 2017

Mesmo retirado e fora das pistas, Nico Rosberg foi a grande atracção de ontem, nos testes da F1, em Barcelona. O alemão visitou as boxes da Mercedes, e acompanhou de perto os trabalhos do sucessor na equipa prateada, o finlandês Valtteri Bottas.

A F1 dá sequência aos trabalhos de testes de pré-temporada, neste primeiro dia de Março, no circuito de Barcelona com a visita do actual campeão mundial. Aposentado do desporto, apenas cinco dias depois de alcançar a  maior glória, Nico Rosberg aproveitou o período de testes da F1 para visitar as boxes da Mercedes, rever amigos, dar entrevistas, e também acompanhar os trabalhos do seu sucessor, o finlandês Valtteri Bottas, que acelerou o novo carro prateado no período da manhã, no traçado catalão.

 O encontro entre os ex -rivais, Rosberg e Lewis Hamilton, deve registar-se  no período de tarde de hoje, quando o britânico assumir os trabalhos da Mercedes na pista, em Barcelona. Tão logo chegou ao circuito, o campeão mundial foi fotografado e tornou-se o centro das atenções, enquanto os trabalhos na pista seguiam seu curso. Embora afastado da F1, e do automobilismo, Rosberg garantiu que ia acompanhar de perto os trabalhos da Mercedes, e o desporto como um todo.

Antes da apresentação do novo carro, Nico  mostrou-se impressionado com o W08 EQ Power+, mas agora vai ter a chance de acompanhar de perto a performance de um carro que era para ser seu, mas que passou para as mãos de Bottas, depois que o finlandês foi confirmado como o seu sucessor, nesta temporada.

 Ao comentar  o visual dos carros da F1, em 2017, adaptados ao novo regulamento técnico, Rosberg mostrou-se empolgado: “Os novos carros são incríveis. Assim, deve ser. Os pilotos devem ser como gladiadores. Alguns vão ficar exaustos”, disse.  Contudo, o alemão foi claro, que está feliz com o rumo que tomou na sua carreira. “É um novo capítulo da minha vida. Estou a disfrutar com a minha família e procuro novos desafios. Não dei nenhum conselho a Bottas”, explicou.

Voleibol
Campeão mundial
troca Brasil pelos EUA

O central Henrique Randow foi titular do Brasil, na campanha do primeiro título mundial de voleibol em 2002 - na Argentina - e seguiu em actividade até 2014, defendeu o Minas Ténis Clube. Hoje, aos 38 anos de idade, o mineiro largou completamente o desporto que o consagrou e deixou o  país.

Vive nos Estados Unidos com a esposa Úrsula, e o filho Luca, e tem um novo ganha-pão: tornou-se “personal trainer” e pretende em breve abrir um estúdio na cidade de Atlanta.

\"Eu sempre gostei dos Estados Unidos, assim como a minha esposa. Pelo meio de 2014, quando acabou a Superliga, o Minas perdeu o principal patrocinador que era a Vivo. Aí vi, que tinha de ir buscar um outro clube, ou jogar fora do país. Resolvi  aposentar-me e colocar em ação um novo plano.

Contratamos um advogado para  ajudar-nos a obter o green card (permissão para viver nos EUA) e fomos para Orlando passar um tempo como turistas, até que saísse a documentação definitiva. Depois de dois meses, deu certo e mudamo-nos\", contou Henrique ao UOL Esporte.

Quando se mudou  definitivamente para os Estados Unidos, no fim de 2014, Henrique recebeu o convite para ser assistente técnico da equipa de voleibol da Universidade de Georgia Tech, e aceitou. Entretanto, ficou pouco tempo no cargo, pois não se sentia feliz a fazer aquilo. Um pouco depois, uma amiga chamou-o para desenvolver o mesmo trabalho, na Flórida.

Ele foi, porém, desistiu logo depois. \"Achava enfadonho, vi que não era a minha praia e ficava mais cansado do que quando jogava. A vida de técnico não é para mim\", afirmou. Foi então, que resolveu dar uma volta completa. Como a esposa é fisiculturista e Henrique sempre gostou de academia e treinos físicos, ele fez um curso para tirar um certificado que  permitisse trabalhar como “personal trainer”.

A aposta deu certo e hoje ele conta com 15 clientes,  dá aulas  num espaço do seu condomínio. Mas com a clientela está a aumentar, pretende inaugurar em breve um estúdio. Vaidoso, Henrique usa o perfil no Instagram para postar diversas fotos a fazer exercícios e a exibir a forma física.

O ex-central contou, que ganhou 35 quilos em massa muscular, desde que parou de jogar. Em pouco menos de três anos, pulou de 95 para 135. \"Sempre quis ganhar massa, mas a jogar era impossível, pois isso, ia  prejudicar-me muito na hora de saltar\", disse. \"E, eu gosto de fotografar sem camisa e a mostrar os músculos, pois isso serve como uma propaganda ao meu trabalho. Mostro ao meu cliente como posso deixá-lo\", disse Henrique.