Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nicolau Monteiro aguarda adversário

Àlvaro Alexandre - 14 de Novembro, 2016

A ronda vai ser complementada com as partidas entre Marlene Veloso e a veterana Camila Zangue, Fina Francisco enfrenta Nádia Costa,

Fotografia: Jornal dos Desportos

As emoções dos campeonatos nacionais de ténis já agitam os courtes do Clube de Luanda. Na partida de destaque dos 32 avos de finais, marcada para hoje, às 10h00, Dionísio Buiti e Taison Paulino defrontam-se em busca do passe de acesso. Noutra partida, Fábio Conde e Marcelo Araújo medem forças.

Os vencedores defrontam-se na fase seguinte, Nicolau Monteiro, o campeão em título, e Fernando André. Em função do ranking nacional, os dois atletas estão ausentes da primeira eliminatória. Do camarote, os melhores tenistas da actualidade vão aproveitar estudar as performances dos mais directos adversários.

A primeira eliminatória do campeonato nacional seniores contempla 14 partidas. Para além das duas anteriores, Armando Pemba joga com Victor Januário; representante do Clube de Ténis de Benguela defronta Afonso Dieno, Miguel André enfrenta o representante do Clube Desportivo da Huíla, Abel Aguiar joga com Augusto Pemba, Walter Soares disputa a passagem com o Manuel Fernando e o Esmeraldino Maleca joga com Eduardo Morais.

Ainda para a mesma jornada, Danilson Bento, também cabeça de série, acerta as contas com Isaías Vilinga, Alexandre Jerónimo enfrenta Tussamba Kanga, Henriques Matondo joga com Rivaldo Alexandre, representante da Ende enfrenta Plate Mendes, Eduardo Gonçalves defronta representante do Clube Desportivo da Huíla, Zidário Quitumina joga com César Manuel, Fábio Conde defronta Marcelo Araújo.

FEMININO
As quatro tenistas cabeças de séries enfrentam nos 16 avos de finais do Campeonato Nacional Seniores Feminino, adversárias com fraco nível técnico.  Vânia Lopes, líder do ranking, testa hoje, às 10 horas, no campo do Clube de Ténis de Luanda, a Jurema Salvador. Raquel Fortes vai justificar a competência desportiva diante da Valdira Dinheiro, Larissa Mulemba joga com Aida Basílio e Anita António defronta a representante da Ende.

A ronda vai ser complementada com as partidas entre Marlene Veloso e a veterana Camila Zangue, Fina Francisco enfrenta Nádia Costa, Neusa de Sousa joga com Ana Leonardo e Mira Piedade encara Conceição Dulo.
ÁLVARO ALEXANDRE

Edvane Neto e Isabel Albino conquistam “Dipanda”


Depois do contacto com os dossiers, os novos membros da Federação Angolana de Ténis de Mesa, liderados por Antónia Ribeiro, puseram "as mãos na massa". Para coroar o mandato da primeira mulher, à frente de uma instituição federativa desportiva em Angola, os atletas da Escola de Ténis de Mesa de Luanda conquistaram o Torneio 11 de Novembro, disputado no Centro de Alto Rendimento de Angola (CARA), à Cidadela Desportiva.

Perante o olhar dos novos dirigentes, Edvane Neto e Isabel Albino ergueram os troféus. Em masculino, Edvane Neto e José Mayone, do grupo Desportivo Escorpiões da Boa Fé, proporcionaram uma final com bons pormenores técnicos e tácticos. A assistência viveu momentos de apreensão, antes da definição do vencedor. Mayone entrou bem no jogo e despachou o adversário no primeiro set por 11-8.

Desfeiteado, Edvane respondeu com agressividade aos ataques do atleta da Boa Fé. Em busca de nova vantagem, Mayone imprimiu consistência e o equilíbrio marcou o segundo set, que terminou favorável ao mesatenista da Escola de Ténis de Luanda, por 10-12.
A demonstrar algum cansaço, resultante da forte pressão, Mayone sucumbiu ao terceiro set e perdeu por 6-11.

No quarto set, quando tudo aparentava para o final da partida, ressurgiu com uma força abrupta, e equilibrou o jogo. Com maior destreza e melhor leitura de jogo, Mayone levou o jogo para a "negra" ao vencer por 12-10. Os vaticínios sobre o vencedor do torneio 11 de Novembro, dividiu a plateia que esteve presente no CARA. Na quadra, estavam os dois melhores atletas de momento.

Mais bem recomposto depois do intervalo, Edvane Neto apresentou uma estratégia diferente e "encostou" o adversário à parede. Com golpes rápidos e certeiros, José Mayone perdeu-se a meio do jogo e sucumbiu por 9-11.

Na classe feminina, a final não teve o mesmo brilho dos masculinos. Carla Costa, colega de Isabel Albino na Escola de Ténis de Mesa de Luanda, não apresentou a consistência que a levou a disputar o último jogo do torneio. Sem chama e com posicionamento medíocre na quadra, Carla Costa perdeu por três sets a zero com as parciais de 11-6, 11-3 e 12-10.

A nova direcção da Federação Angolana de Ténis Mesa, liderada por Antónia Ribeiro, está empenhada em promover competições  em todos os escalões no presente ciclo olímpico. O Torneio 11 de Novembro é o primerio.
 ÁLVARO ALEXANDRE