Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nivel competitivo surpreende Federer

24 de Março, 2017

Lesionado no joelho, Federer se afastou do circuito por boa parte da temporada de 2016.

Fotografia: AFP

 “Ganhar o Open da Austrália (em Janeiro) e Indian Wells não estava nas minhas previsões”, garantiu o ex-número 1 do mundo, após o título no torneio californiano.

“Eu tinha a ambição de estar na 8ª posição do ranking após Wimbledon, então posso dizer que estou adiantado”, comentou o suíço, que nesta segunda-feira passou da 10ª para a 6ª posição do ranking.

“Vou traçar um plano com os meus objetivos para o resto da temporada, em particular no saibro, após o torneio de Miami. É evidente que após um início tão bom as minhas ambições evoluíram”, revelou o agora cinco vezes campeão de Indian Wells.

Lesionado no joelho, Federer se afastou do circuito por boa parte da temporada de 2016. Dois meses após o sucesso na final do Open da Austrália diante de Rafael Nadal, Federer voltou a eliminar o espanhol, nos oitavos de final, em Indian Wells, antes de eliminar outro jogador mais bem ranqueado, Wawrinka (N.3), único que conseguiu quebrar o seu saque na Califórnia.

Federer também contou com um pouco de sorte, após as precoces eliminações dos dois melhores tenistas do mundo, o britânico Andy Murray e o sérvio Novak Djokovic. “A maneira como Federer está a jogar é formidável”, reconheceu Wawrinka. “Tudo parece perfeito. Ele está a mexer-se muito bem, com um toque incrível na bola. Está fazer tudo que se pode fazer numa quadra de ténis”, elogiou o compatriota.

Com Indian Wells, Federer somou o seu 90º título na carreira no circuito ATP. Apesar de estar cedo ainda para pensar num simbólico 100º título, Federer está entre os favoritos para o Masters 1000 de Miami. “Eu sei que é muito difícil ganhar em Miami após Indian Wells”, declarou. “É claro que eu adoraria ser número 1 do mundo novamente, mas isso não é uma prioridade para mim neste momento”, concluiu.