Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ns tramanqueiros?

SILVA CACUTI | VILLANOVA I L GELTRU - 13 de Julho, 2019

Nisto se fez luz, sobre o episdio do homem da barriga grande. Confundiu-nos com tramanqueiros. Ns? Est maluco!

Fotografia: Dr

Vínhamos de uma rua, na baixa de Vllanova i lá Geltru, procurávamos uma loja Vodafone para aquisição do contacto. Eu dirigi o Man Ramos, porque fui eu que desbravei e vi a loja. Mas, como não presto mesmo, posto no lugar, volta mais volta e a loja, nada!
Decidimos então perguntar e a primeira pessoa que abordámos, estava a passear, com cachorro à coleira e disse-nos que não era de Villanova i lá Geltru. Por isso desconhecia a zona, não ajudou.
Andámos mais uma certa distância e noutra tentativa de saber de alguém, avistámos um senhor, de certa idade. É daqueles que têm a protuberância abdominal avantajada, não que o critique, mas é mesmo daquelas pessoas que têm, bem distintas, a parte de frente e a de trás.
Aproximei-me dele e o Man Ramos ficou a cerca de três metros. \"Dime, me puedes ayudar? Estoy buscando a una tienda de la Vodacon, cerca de esto logar\", falei-lhe num espanhol arrojado.
Mas, para meu espanto, mal terminei a questão, já o latagão estava a apalpar-se todo. Do bolso direito da sua camisa de ganga, destas usadas para uniformes, sacou uma moeda de 50 cêntimos de euro e me entregava, ao mesmo tempo que dizia, quase que em jeito de lamento que \"não sou daqui, também não tenho dinheiro\", ao que retruquei: - Oh, vai lá, não quero o teu dinheiro!
Também não ajudou, mas, felizmente, entrámos numa lojinha de acessórios para celulares e computadores e perguntámos pela Vodacom, ao índio que estava atrás do balcão. Deu-nos a direcção da loja. Agradecemos e quando íamos a sair, perguntou-nos para que queríamos encontrar a Vodacon. Quando falámos da necessidade de comprar números, o homem disse que tinha à venda. Bale!
Mas intrigava-nos a atitude do homem dos 50 cêntimos. Confundiu-nos com mendigos? Será pela nossa cor, há em Villanova i lá Geltru várias castas de negros. Os senês, que provavelmente ilegais vendem artigos diversos na zunga. Há também aqueles que estão bem com a vida, maioritariamente equato-guineenses. Inclusive encontramo-nos com um empresário senegalês que foi jogador de basquetebol. Disse que jogou com Carlos Guimarães, Jean Jacques e outros, de quem é amigo pessoal. O nosso amigo da protuberância abdominal simplesmente desconhecia a loja? Porque a preocupação imediata em encontrar dinheiro?
Bom, tínhamos tempo, ligamos a ti do quarto e estávamos a ver notícias, um programa que tem o figurino do nosso \"Fala Angola\". Depois de várias peças retratando os danos causados pelas \"tormientas\" em toda a Catalunha, passou uma peça a falar dos crimes violentos em Barcelona, principalmente contra turistas. Aquilo é mesmo tramancar, com surra à mistura. Sentimos um frio estranho na espinha dorsal, era medo, porque afinal, também somos, em certa medida, \"turistas\".
Nisto se fez luz, sobre o episódio do homem da barriga grande. Confundiu-nos com tramanqueiros. Nós? Está maluco!

CLASSIFICAÇÃO
Colômbia domina
quadro de medalhas


Com um total de 25 medalhas conquistadas, a Colômbia domina o quadro de medalhas da segunda edição dos Jogos Mundiais da Patinagem que Barcelona acolhe. Os colombianos dominaram as provas de corridas em linha nos sectores masculino e feminino. Aliás, 24 das medalhas granjeadas vieras das provas de velocidades, onde os homens e as mulheres arrecadaram, em cada classe, sete medalhas de ouro. Os sul-americanos arrecadaram também oito medalhas de prata e três em bronze.
A Itália vem no segundo posto com 10 medalhas de ouro, 13 em prata e 11 em bronze.  A equipa anfitriã segue em terceiro lugar com sete de ouro, duas de prata e seis de bronze.
Na primeira edição dos Jogos, realizada na China, os colombianos já tiveram domínio sobre o quadro de medalhas ao arrebatar 48, das quais 24 de ouro.
Nenhum dos países africanos, maioritariamente representados em uma só disciplina, logrou qualquer medalha. Estão inscritos além de Angola, no hóquei em patins, atletas de Moçambique, Egipto, Quénia, Nigéria, África do Sul, Benin, Burkina Faso, República do Congo, Costa do Marfim, Guiné, Marrocos, Namíbia, Senegal e Tanzânia.
  
CURIOSIDADES
Treinadores nativos chegam à meia-final


As equipas de Portugal, França e Argentina, que alcançaram a meia-final do campeonato mundial, foram comandadas por treinadores nascidos nos países que as representam. Dos oito países inscritos no mundial, quatro trouxeram treinadores de casa, enquanto outros são orientados por expatriados. Dos treinadores nativos, apenas Massimo Marriotti, da Itália, não conseguiu apurar a equipa para as meias-finais.
Alejandra Dominguez, treinador da Espanha, é o único forasteiro que colocou a equipa na primeira metade da tabela classificativa. De resto, a prova foi dominada por treinadores portugueses, num total de três.
Fernando Fallé orienta a selecção nacional, Renato Garrido está no banco de Portugal e André Matos comanda a Colômbia.
A Argentina está no mundial com dois seleccionadores. José Luís \"Negro\" Paez comanda a Argentina, enquanto Alejandro Dominguez está à frente da Espanha.
Josep Barbera, treinador do Chile, é o único treinador do país anfitrião inscrito.
À entrada das meias-finais, apenas os portugueses Renato Garrido e André Matos se defrontaram, no Portugal - Colômbia, do grupo B preliminar.