Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nossa Senhora d prioridade ao desporto

Gaudncio Hamelay-Lubango - 25 de Outubro, 2018

Infra-estrutura construda para Afrobasket deve servir primeiro o desporto

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os pavilhões do Complexo Turístico e Desportivo da Nossa Senhora do Monte (principal e anexos números um e dois) vão acolher, em primeira instância, as actividades desportivas, durante a gestão de Osvaldo António, o novo Director Provincial do Gabinete de Cultura, Turismo, Juventude e Desportos da Huíla. A medida visa impulsionar a massificação e o desenvolvimento da prática desportiva na província.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Osvaldo António sustentou que os pavilhões foram construídos para o desporto e vão ser sempre disponíveis para a promoção de eventos desportivos.
“Se tivermos que abrir excepção para outras situações, vamos pedir as devidas autorizações. Depois de ponderadas as acções do uso do pavilhão, vamos usá-lo para outras acções, desde que se constate o valor agregado positivo. Se tivermos actividades desportivas, de forma alguma, vamos deixar de fazer o desporto para dar lugar a qualquer outra actividade\", disse.
Osvaldo António defende que a utilização do recinto deve ser consensual e dentro de um programa a aprovar previamente para evitar dissensões com outras entidades. A posição é justificada pela reclamação dos agentes desportivos que apontam o uso constante do recinto por outros agentes, como as igrejas, em detrimento da prática desportiva. O novo Director defende que os transtornos vão ter fim com a aprovação de um programa de utilização do pavilhão.
\"Concluímos no nosso primeiro encontro que não é de todo verdade que as actividades religiosas sejam as responsáveis do impedimento da prática desportiva. A falta de um programa atempado sobre as actividades desportivas criam transtornos\", disse.
Osvaldo António sustentou que, doravante, as associações desportivas provinciais devem enviar, com antecipação, ao seu Gabinete, a solicitação do uso do pavilhão Nossa Senhora do Monte para evitar transtornos.

HUÍLA AGUARDA
CALENDÁRIO DA FEDERAÇÃO
A época desportiva 2018-2019 de atletismo começou há pouco menos de dois meses, revestido de falta de programação da Federação Angolana de Atletismo. A Associação Provincial da Huíla da modalidade aguarda a recepção do calendário para ajustar as actividades locais agendadas, segundo o coordenador da comissão técnica, Augusto Diogo.
Seco, como é carinhosamente chamado nas lides desportivas,  sustenta que a Associação faz disputar o campeonato provincial de corta-mato da Huila com periodicidade \"muito limitada\".
\"Temos um calendário provisório que reserva apenas cinco jornadas. Estamos à espera do calendário oficial da Federação Angolana de Atletismo para ajustarmos a nossa programação; queremos aumentar o número de jornadas\", justificou.
Augusto Diogo \"Seco\" considera \"insuficiente\" a disputa de cinco jornadas planificadas por \"pôr em causa a preparação dos corredores locais para o campeonato nacional de corta mato, agendado para Março de 2019 na província de Malanje, e a São Silvestre de Luanda’2018\".
\"São duas competições de grande gabarito. É nas provas de corta-mato que os nossos atletas buscam o endurance e a força, para chegarem ao fim de ano competitivos\", disse.
Os huilanos estão obrigados a observar o calendário provisório \"com rigor\" até o final do ano, enquanto a direcção de Bernardo João \"está preocupada com a corrida de final do ano\".