Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Novak conquista penta

07 de Abril, 2015

O sérvio Novak Djokovic continua imbatível. Campeão do Masters 1000 de Indian Wells, está  em grande fase e fez a dobradinha,  conquistou no domingo o título do Masters 1000 de Miami, com vitória em três sets sobre o britânico Andy Murray, com placar final de 7/6 (7-3), 4/6 e 6/0, depois de 2h47 de confronto.
Esta é a terceira vez que consegue a dobradinha Miami/Indian Wells. É o único a anotar tal feito em três oportunidades, outros seis jogadores também conseguiram títulos seguidos nestes torneios: Jim Courier (1991), Michael Chang (1992), Pete Sampras (1994), Marcelo Rios (1998), Andre Agassi (2001), Roger Federer (2005 e 2006).
 Murray vai subir no ranking graças à sua campanha em Miami, apesar de registar a sétima derrota seguida para Djokovic, de quem não ganha desde a final de Wimbledon, em 2013.
 O britânico  saiu da quarta para a terceira posição na lista da ATP, deixou  para trás o espanhol Rafael Nadal, que pode cair do terceiro para o quinto posto, ultrapassado também por Kei Nishikori.Por sua vez, Djokovic  deve seguir ainda mais firme como número 1 do mundo, ampliando a distância para o suíço Roger Federer, que pode ficar acima dos quatro mil pontos. O sérvio vai para sua 141ª semana na liderança da ATP, passa a igualar a marca de Nadal. O espanhol deve ser fatalmente ultrapassado pelo sérvio nas próximas semanas e Djokovic vai assumir a sexta posição entre os que mais tempo lideraram o ranking.
Murray começou um pouco melhor na partida e teve boas chances de levar o primeiro set. Ele teve break-point logo no game inicial, mas não o aproveitou. Contudo, a sorte voltou a sorrir no terceiro game, quando o escocês conseguiu superar o saque de Djokovic. A vantagem não durou muito e foi devolvida em seguida pelo sérvio.
O britânico ainda teve mais uma vez uma quebra de frente, chegou a sacar em 4/3, quando cometeu uma série de erros e acabou quebrado. A definição foi então para o tiebreak, no qual mais uma vez os erros de Murray fizeram a diferença e ele acabou superado pelo rival sérvio, que se distanciou na frente.
No segundo set, Murray foi muito pressionado no terceiro game e teve de salvar quatro break-points para seguir firme. Na sequência,  teve uma chance de quebra não aproveitada e a igualdade seguiu em frente. Pressionado em 4/5, Djokovic fez um péssimo game e acabou quebrado de zero, o que deu o set a Murray e forçou a disputa do terceiro.