Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Novak Djokovic cabea-de-srie

19 de Junho, 2014

Novak Djokovic cabea-de-srie

Fotografia: AFP

Novak Djokovic, número dois do ranking mundial, vai ser o primeiro cabeça-de-série na edição de 2014, do torneio de Wimbledon, relega o espanhol Rafael Nadal para o posto de segundo pré-designado na hierarquia de favoritos do Grand Slam inglês.

Wimbledon adopta um sistema próprio de definição de cabeças-de-série, no qual somam todos os pontos do ranking ATP desta semana as prestações de todos os jogadores em relva nos últimos 24 meses.

Andy Murray, número cinco do ranking e campeão em título no All England Club, vai ser o terceiro cabeça-de-série na relva sagrada de Londres, empurra Stanislas Wawrinka para o quinto posto.

Roger Federer, Tomas Berdych, David Ferrer e Milos Raonic são os únicos elementos do top 10 que mantêm as posições iniciais da classificação ATP.
No sector feminino, Wimbledon respeita o ranking WTA, pelo que Serena Williams vai ser a primeira cabeça-de-série, seguida por Na Li, Simona Halep e Agnieszka Radwanska. Marin Bartoli, campeã do ano passado, retirou-se da modalidade em Agosto e não vai defender o título.

WTA ROSMALEN
Carla Navarro
abandona quadra


A tenista espanhola Carla Suárez Navarro, campeã do Open Portugal, abandonou o encontro da segunda ronda do torneio de Rosmalen, na Holanda, frente à chinesa Jie Zheng devido a lesão. Após 1h22 de jogo e numa altura em que perdia o segundo "set" por 1-0, depois de ter sido derrotada no primeiro por 7-5, a espanhola foi obrigada a abandonar devido a problemas nas costas.

O problema físico da campeã da principal prova do ténis disputada em Portugal surge a apenas cinco dias do início do torneio de Wimbledon, no qual Suárez Navarro é 15ª cabeça de série.


David Ferrer
em dúvida

David Ferrer desistiu do ATP 250 de 's-Hertogenbosch, na Holanda, à última hora, devido a problemas estomacais e pode falhar o torneio de Wimbledon.

Os problemas de estômago de Ferrer são causados por uma infecção viral que tem os mesmos sintomas de uma gripe e que já o atrapalha há mais de uma semana. Após anunciar a sua desistência, o espanhol explicou rapidamente o problema e disse que novamente vai consultar o seu médico para tentar  curar-se  da infecção.

"Vou falar novamente com o meu médico em Valência e ver o que ele diz. Já são dez dias com esse mal-estar, acho que é muito demorado para uma gripe”, afirmou Ferrer em entrevista à "ESPN" britânica, deixa a sua participação em Wimbledon como dúvida. "Não tenho certeza se posso jogar lá", completou.

Ferrer devia estrear-se terça-feira contra o português João Sousa. Para o seu lugar, foi convidado o italiano Pablo Lorenzi. Nos jogos realizados na ronda, o também espanhol Fernando Verdasco, cabeça de série dois, confirmou o favoritismo e venceu o francês Paul-Henri Mathieu, por 2/6, 6/4 e 6/4.
Enquanto isso, Roberto Bautista Agut, o terceiro mais cotado ao título e também da Espanha, passou pelo compatriota Daniel Gimeno-Traver ao aplicar 6/1 e 6/3.


Brasileiros são eliminados  em Wimbledon

O Brasil não vai ter representantes na chave masculina de Wimbledon este ano. Os últimos brasileiros na disputa do qualifying, André Ghem e Rogério Dutra Silva foram derrotados na segunda ronda e  despediram-se  do Grand Slam britânico. Ghem foi superado pelo japonês Tatsuma Ito por 2-0, com parciais de 7/5 e 6/4. Dutra Silva perdeu com o norte-americano Alex Kuznetsov por 7/6 (7/5) e 7/6 (7/4).  Juntaram-se  a Thomaz Bellucci e João Souza, o "Feijão", derrotados ainda na primeira ronda. Sem eles, o tênis do Brasil passa a ter Teliana Pereira na chave feminina e Bruno Soares, Marcelo Melo e André Sá nas duplas, com parceiros de outros países.