Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Novak Djokovic faz dieta para combater o calor

17 de Janeiro, 2014

Djokovic, 26 anos, que ganhou as três últimas edições, tem cumprido uma dieta rigorosa na abordagem ao open australiano

Fotografia: AFP

O sérvio quer igualar no Open da Austrália o recorde do australiano Roy Emerson, figura lendária dos anos 1960, vencedor quatro vezes consecutivas do torneio.

Djokovic, 26 anos, que ganhou as três últimas edições, tem cumprido uma dieta rigorosa na abordagem ao open australiano, tendo em consideração as elevadas temperaturas. Feliz por ter eliminado o argentino Leonardo Mayer, 6-0, 6-4 e 6-4, o sérvio ficou naturalmente satisfeito pela rapidez com que se apurou para a terceira ronda.

“Quando foi preciso, as minhas armas surtiram efeito. Joguei melhor do que na primeira ronda.     Estava mentalizado para jogar debaixo de condições difíceis. É muito duro, mas temos de aceitá-las e não pensar muito nisso. Não é a primeira vez que tal acontece”, disse Nole, como é conhecido no circuito ATP.

A preparação de Djokovic para suportar as altas temperaturas – na jornada de ontem estavam 40 graus – foi baseada na alimentação. O próximo adversário de Denis Istomin, do Usbequistão, está proibido de consumir leite, açúcar, café e álcool.

“A asma desapareceu e as alergias diminuíram e não tenho gripe há três anos”, revelou Djokovic, que ainda tem presente a desistência em 2009 frente ao norte-americano Andy Roddick devido ao cansaço físico provocado pelo calor. “Agora sou um jogador mais maduro, experiente e fisicamente estou muito melhor”, salientou.


BREVE
As queixas de Serena

Enquanto Djokovic optou por fazer dieta, Serena Williams, que viveu alguns problemas, revelou que teve de se levantar durante a noite para beber muita água para não desidratar e evitar cãibras.
“A última coisa que me poderia acontecer era ficar com cãibras com este calor”, disse a líder mundial, que derrotou a sérvia Vesna Dolonc pelos parciais de 6-1 e 6-2. Serena obteve a 60ª vitória no quadro principal deste torneio, igualando o recorde da australiana Court na era open (início do profissionalismo, em 1968).