Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Novo dono da F1 critica Ecclestone

21 de Setembro, 2016

Carey e sua equipa possam vir a ter sucesso nas suas intenções

Fotografia: AFP

No domingo durante o Grande Prémio da Singapura, Chase Carey apareceu pela primeira vez na área de serviços, após a sua empresa, a Liberty Media, adquirir a Fórmula 1 pelo valor de 4,4 biliões de dólares. Depois da realização da corrida, vencida por Nico Rosberg, o executivo norte-americano comentou sobre o que pretende implantar na principal categoria do automobilismo mundial, mesmo com Bernie Ecclestone, actual chefe da F1,  exercer o cargo pelos próximos três anos.

“É claro que a direcção deste desporto não é tarefa para um comité, já que estes tendem a serem burocráticos. Mas também não há uma ditadura, ainda que aqui estejam acostumados a essa prática”, disse Carey, sem fazer questão de disfarçar as críticas a Ecclestone.Uma das grandes preocupações dos executivos do Liberty Media  Group é fazer com que a Fórmula 1 volte a ter grandes audiências, e fornecer emoções aos fãs do automobilismo, um tanto descontentes com o actual formato da categoria, dominada pelos carros da Mercedes. Ainda não se sabe se Chase Carey e sua equipa possam vir a ter sucesso nas suas intenções, mas é certo que algumas mudanças devem acontecer nos próximos anos, com vista a uma maior competitividade.

Vindo do mercado de media e entretenimento dos EUA, a figurar principalmente em Hollywood, Chase Carey voltou a atacar Ecclestone, ainda que reconheça o seu importante papel ao longo dos últimos anos. Segundo ele, o actual chefe da F1 está  cada vez mais no passado.“Hollywood é um bom entretenimento para conviver com personalidades únicas, e é preciso dar o reconhecimento a Bernie (Ecclestone). Ele teve um êxito enorme, e o mundo admira-o pelo que construiu, mas penso que se pode levar a Fórmula 1 a um outro nível.Vem novos tempos e Ecclestone começa a fazer parte do passado”, concluiu.

Família de Schumacher
processa revista alemã


A família de Michael Schumacher dá sinais de não tolerar boatos, acerca da saúde do multicampeão da Fórmula 1. O ex-piloto sofreu um gravíssimo acidente durante passeio de esqui, em França, em Dezembro de 2013. Depois disso, poucas são as informações em relação ao estado do ex-atleta.

Diante disso, os familiares de Shumy accionaram a Justiça alemã, contra a revista Bunte, que noticiou que o piloto estava a andar. O advogado comunicou apenas, que Michael Shumacher “infelizmente não se levanta, nem com a ajuda de terapeutas”. As informações são do britânico The Guardian.De acordo com o advogado, a família do piloto decidiu processar a revista Bunte, por danos morais, para que nenhum boato sobre Schumacher seja espalhado.“Toda especulação é irresponsável, porque isso traz seríssimos problemas, e a privacidade é muito importante para Michael”.