Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Obras entregues dentro do prazo

01 de Março, 2015

Diante da repercussão das investigações sobre as empreiteiras na Operação Lava Jacto, que investiga esquemas de lavagem de dinheiro e desvios envolvendo contratos da Petrobrás, o Comité Rio 2016, organizador local dos Jogos, decidiu antecipar-se e tranquilizar o COI quanto ao andamento das obras.

"Informaram-nos que as instalações estão a ser construídas por consórcios que têm garantia da robustez. Então não podemos especular sobre nada. O que o comité nos garantiu é que não há problemas", afirmou Christophe Dubi, director executivo do COI para os Jogos Olímpicos, após uma reunião do comité executivo da entidade, na zona sul do Rio. Entre as investigadas estão empresas como Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão e OAS, responsáveis por algumas das principais obras de infra-estruturação e de construção ou reforma dos locais que recebem os jogos.


Breve
Organizadores querem duas piras nos Jogos do Rio

Os organizadores dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro de 2016 admitiram propor ao Comité Olímpico Internacional (COI) que a prova tenha duas piras olímpicas acesas, em vez de apenas uma como é habitual. “Vamos levar o assunto ao COI no momento adequado”, afirmou o presidente do comité organizador do Rio2016, Carlos Arthur Nuzman. Uma das piras olímpicas pode ficar colocada no Estádio do Maracanã, onde vão decorrer as cerimónias de abertura e encerramento, e a outra no Estádio Olímpico, que recebe as provas de atletismo.