Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ogier busca terceiro título

11 de Abril, 2013

Sebastien Ogier é o principal favorito no Rali de Portugal prova em que Loeb estará ausente

Fotografia: AFP

O francês Sébastien Ogier, vencedor das edições de 2010 e 2011 do Rali de Portugal, surge este ano como o mais sério candidato à vitória, estatuto reforçado com os dois recentes triunfos no mundial da especialidade.

Depois dos triunfos em Portugal ao serviço da Citroen, Ogier não pôde defender esses títulos na temporada passada – competiu com um Skoda Fabia -, mas este ano surge na estrutura de uma Volkswagen que apostou forte na construção de um carro ganhador.

Apesar de o projecto da marca alemã apontar para um desenvolvimento de cinco anos, a Volkswagen está a tirar todo o partido do Polo R WRC e já de alguma experiência de Ogier, que começa cada vez mais a ser apontado como o sucessor do seu compatriota, Sébastien Loeb, nove vezes consecutivas campeão do Mundo.

A ausência de Loeb é cada vez mais notada no campeonato, em particular na Citroen, tendo a marca francesa registado apenas uma vitória, na prova inaugural, precisamente através do gaulês, que, no entanto, optou por competir parcialmente este ano, estando previsto que corra em apenas quatro provas.

Enquanto Ogier lidera já com alguma vantagem o campeonato, a Citroen tem em Portugal que apostar forte para recuperar pontos em termos de pilotos, já que nas marcas, e muito por culpa da vitória de Loeb na prova inaugural, ainda está na frente, com seis pontos de vantagem sobre a equipa francesa.

Papel por norma destinado à Ford quando tentava “roubar” o protagonismo à equipa gaulesa, a Citroen deixa nas mãos do finlandês Mikko Hirvonen a responsabilidade de lutar pelo título, mas o piloto nórdico ainda não conseguiu se afirmar em pleno.

Na mente de Hirvonen está ainda a última edição da prova, que venceu, mas uma irregularidade no Citroen ditou a sua desclassificação, permitindo ao norueguês Mads Ostberg ser declarado vencedor.

Depois de ter vencido na secretaria na temporada passada, Ostberg regressa este ano a Portugal desejoso de repetir o triunfo – o único no Mundial de ralis -, mas desta feita no terreno.

Apesar de a vitória em 2012 lhe ter caído nas mãos, Ostberg já provou ser muito rápido nos pisos de terra e tem agora uma oportunidade para se mostrar e para tentar levar o Ford Fiesta RS da equipa Qatar M-Sport ao lugar mais alto do pódio. A 47ª edição do Rali de Portugal arranca na sexta-feira no Algarve, decorrendo até domingo.