Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Okuhateka controla trinta mil crianças

Gaud?ncio Hamelai, no Lubango - 02 de Junho, 2017

Crianças do Projecto de massificação deixam encantada a coordenadora da instituição

Fotografia: José Cola|Edições Novembro

Dados estatísticos apontam que 29.438 crianças e adolescentes dos 12 aos 16 anos, em ambos os sexos, movimentam o programa de massificação de atletismo nas escolas dos municípios, comunas e bairros da província da Huíla. O Projecto Okuhateka (traduzido da língua nacional Nhaneka Umbi, significa correr) é liderado pela antiga fundista Ana Isabel.

Desde a implementação há três anos, Lubango lidera a lista de adesão com 8.980 petizes, seguido pelos municípios de Chicomba (2.150), Jamba (1.800) e Matala (820).

A mentora e coordenadora do projecto, Ana Isabel, assegurou que a cada dia mais petizes dos municípios do Lubango, Humpata, Chibia, Matala, Quipungo, Jamba, Quilengues, Gambos, Cacula, Caconda, Caluquembe, Chipindo, Cuvango e Chicomba estão ávidos em aprender o ABC de atletismo. A manifestação de interesse satisfaz os propósitos pelo qual foi criado o programa.

Reconheceu que os professores de educação física desempenham um papel fundamental no processo de massificação. “Neste momento, a estatística aponta quase trinta mil crianças a praticar o atletismo nos 14 municípios da província inseridos no projecto Okuhateka. São valores que despontam para termos fundistas seniores. Por isso, esta afluência agrada-nos”, disse.

Fruto dos valores que despontam, o Clube Desportivo e Recreativo da Saúde recebeu 30 atletas, dos quais 15 masculinos. A coordenadora garantiu que a Empresa Interserviços e o Benfica do Lubango vão receber brevemente 30 atletas cada. “Isto constitui a mais-valia para o crescimento e a massificação do atletismo na província da Huíla, a principal fonte de fornecimento de atletas à selecção nacional”, destacou.

O convénio da Associação estende-se a outros clubes interessados e a prioridade vai para as equipas huilanas. Com o Clube Desportivo da Huíla ainda não estão acertados os moldes de cedência de atletas. Ana Isabel disse estar aberto também para estabelecer acordos com 1º de Agosto, Petro de Luanda e Interclube.

Ana Isabel justificou que o objectivo final do Projecto Okuhateka é encontrar substitutos dos ex-craques em diversas especialidades do atletismo como João Ntyamba, Antónia Margareth, Eugénio Katombi, Kambilu Vingunga, Lázaro João, Mário Kapoco, Augusto Diogo “Seco”, Fernando Lima, João Carvalho, entre outros, que levaram a bandeira de Angola além-fronteiras.
GH | NO LUBANGO