Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Okuhateka identifica futuros craques

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 10 de Setembro, 2016

Crianças inseridas no projecto de formação de Ana Isabel podem dominar as provas de fundo e meio fundo

Fotografia: Jornal dos Desportos

A província da Huíla pode tornar-se, brevemente, no celeiro do atletismo nacional nas especialidade de fundo e meio fundo. Após o lançamento do Projecto Okuhateka, as escolas de formação sedeadas em sete municípios apresentam crianças com potencialidades elevadas para despontarem na alta competição. A garantia é da mentora do programa de formação, Ana Isabel.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, a ex -fundista assegurou que identificou nos municípios de Chicomba, Jamba, Cuvango, Matala, Gambos, Humpata e Lubango bons indicadores para fornecer atletas. O apoio indispensável dos Administradores municipais contribuem na boa formação das crianças.

A título de exemplo, a antiga fundista apontou o município de Chicomba com "bons" meninos e meninas. "A Administradora local aposta com seriedade no projecto e apoia incondicionalmente. Os da Jamba, Cuvango, Matala, Gambos, Humpata e Lubango querem um denominador comum para enquadrar directamente as crianças. Temos bons indicadores e potencial para fornecer atletas das especialidades de fundo e meio fundo, a breve prazo”, assegurou.

A também presidente de direcção da Associação Provincial de Atletismo da Huíla salientou que a massificação está bem servida. Estão imbuídos na descoberta de novos valores, o Interclube da Huíla, Clube Desportivo da Huíla, Benfica do Lubango e a Escola de Assessoria Desportiva e Treinamento Manuel Jamba.

Com a massificação, sublinhou Ana Isabel, pretende-se encontrar um denominador comum para o atletismo huilano. Em tempos idos, "a Huíla era um viveiro da selecção nacional". Assim, os antigos praticantes e amantes da modalidade procuram resgatar a mística. "A luta é grande nessa fase difícil da nossa história", disse.

Ana Isabel admitiu existir crianças de diversas escolas públicas e privadas com indicadores de progressão. Resta orientá-los e, para o efeito, precisa-se de apoio da classe empresarial.

O projecto Okuhateka está implementado em 14 municípios da província da Huíla e absorve crianças com idades entre os 12 e 16 anos. Desde o lançamento, o atletismo local ganhou "outro dinamismo" no programa de massificação.